Frederico Varandas explicou as razões que o levou a despedir Marcel Keizer como treinador da equipa principal do Sporting. Em entrevista a Sporting TV, o líder leonino sublinhou que a confiança do técnico holandês tinha caído muito, principalmente depois da goleada sofrida ante o rival Benfica na Supertaça e que isso estava a passar para a equipa.

"Entendemos que o ciclo fechou, mas é importante, e inteiramente justo, lembrar como o clube estava em novembro de 2018. As pessoas têm de perceber que nenhum treinador quer vir para um clube que não está estável e o Marcel, mesmo assim, aceitou o desafio e cumpriu a sua missão num ambiente difícil. Conseguiu vencer dois títulos importantes, o último muito simbólico para o Sporting. Tínhamos a expectativa de que a equipa continuasse a crescer, mas a verdade é que a Supertaça com o Benfica marcou muito. Sentimos que a própria confiança do Keizer desceu e isso sentia-se no grupo. A sensação que tínhamos hoje em dia era de que o Sporting tanto podia fazer um grande jogo como um jogo muito mau", justificou.

Sobre Leonel Pontes, Varandas explica que o técnico vai continuar como treinador da equipa principal mas que não há prazo para a sua saída. Varandas explicou que não foi por acaso que Leonel Pontes foi escolhido, no início da época, como treinador da equipa de sub-23 do clube.

"Leonel Pontes não tem um prazo, tem uma tarefa. Estaremos junto com ele para tomarmos a decisão que tivermos de tomar. Não foi escolhido para treinador dos sub-23 por acaso. É um homem que conhece bem o Sporting, que conhece o futebol português e a evolução da estrutura do Sporting. Conhece todas as rotinas e é um homem da casa. É um treinador português e isso é importante para mim. Mas em novembro também o era. Muitas vezes não se consegue o que se quer", justificou.

Varandas lembrou que há um "rumo traçado", independentemente de quem estiver a treinar.

"O treinador é uma peça fundamental? É, mas não é ele que define a estratégia e o rumo. Queremos uma aposta forte na formação com contratações cirúrgicas. Por isso, esta é a nossa linha. Uma linha que aposta muito na formação. A estrutura está montada e é uma estrutura altamente profissional", frisou.

O líder leonino destaca a atuação do clube no último dia do mercado, com as verbas encaixadas mas também com o que o clube poupou com as saídas a custo zero de vários jogadores.

O Sporting vive momentos conturbados, após o despedimento de Marcel Keizer, treinador da equipa principal, esta terça-feira. Keizer e o Sporting rescindiram contrato por mútuo acordo e agora, de forma interina, Leonel Pontes, que estava à frente dos sub-23, vai dirigir o grupo de trabalho 'verde e branco'.

Após quatro jornadas, o Sporting ocupa o quinto lugar da I Liga, com sete pontos, menos três do que o líder Famalicão. Na próxima ronda, os ‘leões’ visitam o Boavista, quarto colocado, com oito pontos.

Um dia depois de um final de mercado atribulado, onde viu partir Diaby, Raphinha e Thierry Correia. O emblema de Alvalade recebeu, por empréstimo, os avançados Fernando (Shakhtar Donetsk), Jesé Rodriguez (PSG) e Yannick Bolasie (Everton). Antes, a equipa tinha perdido Bas Dost para o Eintracht Frankfurt.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.