O Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, confirmou hoje que o Ministério Público e a Autoridade Tributária e Aduaneira fiscalizaram as suas instalações e mostrou-se disponível para colaborar com as autoridades.

"A Vitória Sport Clube Futebol SAD confirma a realização de uma ação de fiscalização, levada a cabo pelo Ministério Público (MP) e pela Autoridade Tributária (AT), às suas instalações, esta quarta-feira [hoje]", lê-se na nota publicada pelo clube vimaranense, no sítio oficial.

A ação decorreu no âmbito da operação 'Fora de Jogo', que, segundo um comunicado hoje emitido pela Procuradoria-Geral da República (PGR), incluiu a realização de 76 buscas em diversas sociedades de clubes de futebol, dirigentes, escritórios de advogados e agentes intermediários.

O clube de Guimarães frisou ainda, no seu sítio oficial, que existe "total disponibilidade" da sua parte para "colaborar com as autoridades competentes no esclarecimento de todas as questões que venham a ser suscitadas no âmbito desta ou outra qualquer investigação".

A operação em curso baseia-se num inquérito dirigido pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) do MP e numa investigação a cargo da Direção de Serviços de Investigação da Fraude e de Ações Especiais (DSIFAE) da AT.

Ainda segundo a PGR, em causa estão "factos suscetíveis de integrarem a prática de crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais".

Também as SAD de Benfica, FC Porto e Sporting confirmaram a realização de buscas, atestando a disponibilidade para colaborarem com as autoridades.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.