O Benfica anunciou este domingo a renovação de contrato com o jovem Tiago Dantas. O jovem de 18 anos, que foi apontado ao Manchester City, assinou um vínculo válido até junho de 2023.

"É uma renovação que tem muito significado para mim, pois é uma coisa que eu queria desde o início e é mais um passo para chegar onde quero, que é a equipa principal. Com a renovação e com o trabalho que eu desenvolvo no dia a dia estou mais perto de o alcançar", começou por dizer Tiago Dantas, em declarações ao site do Benfica.

O médio nascido em 2000, que representa o Benfica desde os quatro anos de idade, estava em final de contrato e, nos últimos meses, foi várias vezes associado a grandes clubes europeus, entre os quais, o Manchester City de Guardiola, mas preferiu continuar a representar os encarnados.

"O interesse de clubes estrangeiros? São coisas que aparecem, é fruto de todo o trabalho que tenho feito e acho que isso tanto me beneficia a mim como ao Benfica pelo trabalho feito na formação e no centro de estágio. Favorece ambas as partes e estamos todos muito contentes com esta renovação. Gosto muito de estar aqui, esta é a minha casa, é o meu clube", atirou.

Júnior de segundo ano (sub-19), mas já integrado na equipa B (ainda neste domingo foi titular no desafio ante o Braga B na 17.ª jornada da II Liga), Tiago Dantas ingressou no Benfica com apenas quatro anos de idade (2004), proveniente da Escola de Futebol Simão Sabrosa.

Numa primeira fase, Tiago Dantas, que é hoje visto como uma das maiores promessas do Seixal, foi incluído nas seleções da Escola de Futebol do Estádio da Luz. Começou a competir em 2008/09, com a geração de 1999, tinha então sete anos de idade (ou seja, um ano antes do normal naquela altura).

"Quando comecei não tinha noção de que podia chegar tão longe, mas com o avançar dos anos vamo-nos apercebendo, e eu fui-me apercebendo da minha qualidade e capacidade para chegar onde estou agora".

Tiago Dantas apontou ainda à presença na Seleção Nacional, ele que já soma sete internacionalizações nos vários escalões: "A Seleção Nacional também está nos horizontes do jovem médio que soma sete internacionalizações nos vários escalões: "A Seleção está sempre presente na minha cabeça, é um objetivo que tenho sempre. Fui internacional Sub-19, as coisas estão a correr bem e é continuar a trabalhar para surgirem mais oportunidades."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.