O Sporting disponibilizou aos seus sócios o relatório e as contas do clube referente a 2018/19, tendo registado um resultado negativo de aproximadamente 11,4 milhões de euros. Trata-se, porém, de um número inferior ao apresentado no relatório anterior, referente a 2017/18, onde esse número ascendia aos 19,1 milhões de euros.

O passivo consolidado subiu dos 378 milhões para os 421 milhões, mas das contas não fazem ainda parte os valores da transferência de Bruno Fernandes para o Manchester United, que constarão nas contas do terceiro trimestre da época 2019/20 e que devem ser apresentadas até ao fim de semana.

Juntamente com o relatório disponibilizado seguiu uma apreciação ao documento por parte do o Conselho Fiscal e Disciplinar, na qual é explicada que a situação económica do Grupo Sporting é "difícil" mas não "inultrapassável". Aquele órgão leonino, contudo, considera fundamental que sejam tomadas "decisões que levem ao equilíbrio operacional" das contas, ao contrário do que se verifica neste momento.

"É entendimento do Conselho Fiscal e Disciplinar que o Sporting Clube de Portugal no seu todo, no qual se inclui o universo de associados, terá de estar preparado para alterações profundas que se venham a mostrar necessárias para assegurar o futuro do clube", pode ler-se nesse parecer de apreciação.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.