Três pontos, duas vitórias seguidas e o completar de um ciclo de quatro jogos sem perder, algo que ainda o Sporting não tinha conseguido esta época. A vitória sobre o Boavista, na 22.ª jornada da I Liga, não sofre contestação, num jogo onde brilhou Gonzalo Plata: o jovem equatoriano respondeu a titularidade na I Liga pela primeira vez com um golo e uma assistência e uma bela exibição. Boavista esteve apático e só quis algo do jogo depois dos 60 minutos.

Veja as melhores imagens do encontro

O Jogo: Plata que brilha, 'pantera' que se esconde

A oportunidade de colocar pressão sobre o SC Braga na luta pelo terceiro lugar foi bem aproveitada, num jogo onde sobressaiu Plata mas também onde o Sporting mostrou uma melhor solidez defensiva, à semelhança do que já tinha mostrado na quinta-feira, na vitória por 3-1 frente ao Basaksehir para a Liga Europa.

Nem mesmo as quatro mexidas no onze que teve uma defesa inédita (sem Coates, Mathieu e Acuña) tiraram brilhantismos a vitória do Sporting, embora o Boavista tenha feito muito pouco para incomodar o último reduto leonino.

Só em lances de bola para os comandados de Daniel Ramos tentavam assustar.

O técnico axadrezado queria voltar aos triunfos, depois da derrota frente ao Belenenses SAD na jornada passada. Mesmo que tenha entrado num 5-4-1, com uma defesa com cinco homens, e linhas muitos juntas, pedia-se uma equipa diferente no segundo tempo, quando já perdia por 2-0.

A verdade é que Daniel Ramos só reagiu aos 63 minutos, para trocar um avançado por outro. Acabou por lançar os três homens da frente que tinha no banco (Heriberto, Mateus e Stojiljkovic) mas para o futebol direto. Só mesmo a terminar, obrigou Maximiano a grande defesa, num remate de longe de Sauer.

O Sporting não fez uma boa segunda parte, depois de ter ido para o intervalo a vencer por 2-0. Foi controlando o rumo dos acontecimentos, Silas foi 'ouvindo' os sinais da equipa, trocando 'pedras' por 'pedras' sem mexer muito no 'xadrez', sempre para dar frescura à equipa e impedir o crescimento do Boavista. Podia ter marcado mais um outro golo, como na oportunidade que Jovane desperdiçou aos 75.

De realçar o facto de Silas começar já a pensar no futuro do Sporting. Os 'leões' terminaram o jogo com cinco jogadores da formação e ainda Plata. Com o campeonato quase perdido, os adeptos há muito que reclamam minutos aos mais novos, a ver que está preparado para a época 2020/2021.

Neste 2019/2020, é a primeira vez que o Sporting completa um ciclo de quatro jogos sem derrotas, o que também diz muito da época de altos e baixos dos 'leões', longe da disputa do título e na 'guerra' com o SC Braga pelo 3.º posto.

O Sporting de Silas volta a mostrar a importância do factor casa já que só não venceu FC Porto e Benfica (derrotas), as duas equipas que estão na luta pelo título.

Esta foi a 11.ª vitória seguida do Sporting frente ao Boavista no novo estádio de Alvalade, de acordo com números do 'Playmaker' do 'zerozero'.

Momento-chave: Plata 'mata' aspirações axadrezadas

Uma das poucas subidas do Boavista no terreno no primeiro tempo deu em... golo do Sporting. Os 'leões' aceleraram o jogo no corredor esquerdo, Borja tirou um centro tenso que sofreu um desvio e foi ter ao equatoriano que rematou de pronto, fazendo o 2-0, aos 42 minutos.

Polémica: Sporting pede penalti, árbitro vai ao VAR e manda seguir

Aos 63 minutos, Gonzalo Plata entrou dentro da área e caiu, numa disputa de bola com o central Ricardo Costa. Os 'leões' pediram penalti, Nuno Almeida, alertado pelo VAR, foi ver a jogada no monitor e acabou por manter a sua decisão.

Os Melhores: Plata reclama mais minutos, Vietto é o novo 'maestro'

Gonzalo Plata foi eleito o Melhor em Campo e mostrou isso mesmo: marcou, deu a marcar, desequilibrou com aquele pé esquerdo na direita, às vezes a puxar para dentro em diagonais, outras a ir à linha e a ludibriar os adversários. No seu primeiro jogo a titular na Liga, mostrou a Silas o que pode fazer: desequilíbrio por fora e por dentro, irreverência e muito futebol. Ainda pode e vai crescer em certos aspetos, como a decisão, mas não há dúvidas que é um craque.

Sem Bruno Fernandes, é Luciano Vietto quem assume a 'batuta'. O argentino tem jogado onde rende mais - à frente do duplo pivot de médios -, e a liberdade que lhe é dado permite-lhe ocupar espaços entrelinhas, receber e lançar os colegas, 'comer' metros quando é preciso, temporizar, enfim, ser ele a ditar as leis do jogo leonino.

Os Piores: Ataque do Boavista não existiu

Foi preciso esperar uma hora de jogo para encontrar o primeiro toque do Boavista na bola dentro da área do Sporting. Demasiado pouco para quem queria pontuar. Os axadrezados cresceram no segundo tempo mas quase sempre em lances de bola parada. Acabaram com mais remates que o Sporting, muitos deles de fora da área. Daniel Ramos acabou com quatro avançados mas já era tarde. Só mexeu aos 63 minutos, quando esteve a perder por 2-0 desde os 42 minutos.

Reações: Silas elogia Plata, Daniel Ramos dá mérito ao Sporting

Silas: "Plata será um jogador a ter em conta no panorama mundial"

Emanuel Ferro: "Foi um jogo bem conseguido"

Gonzalo Plata: "Estou muito agradecido aos meus companheiros"

Daniel Ramos: "O Sporting foi mais eficaz e mereceu a vitória"

Fabiano: "Esse golo cedo dificultou a nossa ideia de jogo"

Veja o resumo do jogo

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.