O antigo presidente do Sporting Sousa Cintra criticou hoje a gestão e atitudes do atual líder 'leonino', Frederico Varandas, considerando que este “não tem jeito" para o cargo.

“Varandas já mostrou que não tem jeito para isto. Ele faz o que quer, não dá satisfações. Não deu nem uma palavra de agradecimento à comissão de gestão (pelo seu trabalho). É lamentável. E toma decisões…”, desabafou, após abandonar a assembleia-geral (AG) dos ‘leões’, queixando-se de não ter conseguido falar.

Sousa Cintra disse que se inscreveu para intervir na AG, contudo, o “ruído” fez com que não o deixassem falar, quando pretendia dizer “cara a cara” a Varandas o que pensa da sua gestão e do “chorrilho de disparates” que entende serem as suas intervenções públicas.

“Não respeita minimamente os sócios. Não tem jeito para ser presidente do clube. Parece o dono da quinta. A grandeza do Sporting está entregue a presidente do quero, posso e mando. Não pode ser. Desejo maior sucesso a ele e ao treinador Silas, que consiga grandes êxitos, e gostaria que os sportinguista estivessem unidos, mas é preciso que ele dê essa palavra união”, vincou.

O antigo dirigente, que liderou também a comissão de gestão de transição entre Bruno de Carvalho e Frederico Varandas, considera que o atual timoneiro 'leonino' tem dito “um chorrilho de mentiras” sobre a realidade do Sporting e lamentou a saída de Bas Dost e Nani, entre “outros erros” da sua ação.

Recordou que nos meses da sua gestão, “com uma comissão de sportinguistas que não ganharam um centavo, apenas por amor ao clube”, baixou a massa salarial em “algo mais do que 10 milhões de euros” e criticou o facto de o atual presidente tentar ganhar ainda mais dinheiro salarial, depois dos aumentos sucessivos de ordenado promovidos por Bruno de Carvalho.

“Ao menos, devia respeitar as pessoas que estiveram aqui por amor e competência”, disse.

Considerou que os 'verde e brancos' precisam de outro rumo, mas assegurou que não é “candidato a nada”.

Sousa Cintra recordou que “a união faz a força” e lembrou que o Sporting será “sempre um grande clube”, uma vez que tem “grandes pessoas e sportinguistas a ajudar a crescer e a ser cada vez maior”, nomeadamente “gente boa, com muita categoria, empenho e saber”.

Notícia atualizada às 23h34

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.