Sousa Cintra lamentou, esta quinta-feira, o 'braço de ferro' que está a ser a saída de Bas Dost para o Eintracht Frankfurt.

Em declarações à rádio Antena 1, o antigo presidente do Sporting recordou que foi "difícil" convencer o avançado holandês a ficar em Alvalade, depois de ter rescindido unilateralmente na sequência do ataque à Academia de Alcochete.

"Pedi para ele ficar e ficou. Foi um trabalho difícil, mas ficou. Foi o melhor goleador que tivemos no Sporting nos últimos tempos. Dois anos seguidos a marcar aqueles golos todos, foi fantástico", começou por dizer Sousa Cintra.

"Mas com este treinador as coisas não têm funcionado tanto, não tem marcado golos... O presidente é que tem o comando dos destinos do Sporting e é a ele que compete analisar isto", observou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.