Domingos Soares de Oliveira reconheceu que o poder financeiro do Benfica permite um investimento diferente neste mercado de transferências.

"Queremos sempre ter os melhores jogadores, aquilo que seja possível de ter em termos da nossa capacidade financeira. O Benfica tem hoje uma diferente capacidade financeira e pode ir ao mercado de maneira diferente", disse o CEO da SAD do Benfica em declarações aos jornalistas, durante a apresentação da plataforma digital Benfica Play.

O administrador da SAD 'encarnada' explicou ainda que, ao definir "uma estratégia de internacionalização, há várias componentes que têm de se reunir", entre elas o sucesso na Europa.

"A primeira é, naturalmente, que temos que ter uma equipa que seja uma boa equipa em termos europeus. Não posso ter uma ambição europeia e depois limitar-me a ter uma fraca performance do ponto de vista das competições europeias. Só conseguindo estar nos melhores palcos e indo o mais longe possível nas competições é que é possível ter esse projeto europeu", defendeu.

Soares de Oliveira sustenta que o plantel tem de estar preparado para viajar para qualquer parte do Mundo, não só na pré-época como também nas paragens competitivas.

"A minha equipa tem que estar predisposta a movimentar-se. Durante muito tempo nesta casa assumiu-se um princípio de que faríamos a pré-época em Portugal, com dois jogos no Algarve, outro em Setúbal e depois regressamos ao estádio para fazer o jogo de apresentação. Não. Temos que dar um passo muito mais trabalhoso e cansativo, que é ir para os Estados Unidos, como temos ido, para a Ásia... Conseguimos ter esta capacidade de, quando há 'breaks', seja na pré-época, seja durante as competições, ter essa disponibilidade", vincou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.