O treinador de futebol Silas considerou hoje que Leonel Pontes, que assumiu este mês o comando técnico do Sporting, precisa de “tempo” para recuperar a equipa leonina e impor uma mudança efetiva no pós-Marcel Keizer.

O ex-técnico do Belenenses SAD terminou a sua experiência quase ao mesmo tempo da entrada de Leonel Pontes para o banco de suplentes ‘leonino’ e salientou que “não é fácil” assumir a direção de um plantel que não escolheu, aludindo ainda à entrada tardia de ‘reforços’ provenientes do mercado de transferências.

“O Leonel [Pontes] vai precisar, sobretudo, de tempo. Não é fácil pegar num plantel à quarta jornada e começar logo a ter resultados. Inclusive, chegaram agora jogadores nos últimos dias. Depois, vê-se se realmente consegue levar o barco a bom porto. Eu penso que sim, mas vai precisar de tempo”, frisou.

Em declarações à margem da apresentação da Semana Europeia do Desporto, o treinador, de 43 anos, comentou também a polémica que envolveu Sérgio Conceição e o extremo japonês Nakajima, no final da vitória do FC Porto sobre o Portimonense, por 3-2, no desafio de domingo a contar para a quinta jornada da I Liga de futebol. O técnico puxou o jogador após o apito final e repreendeu-o de forma veemente perante colegas e adversários.

“Todos nós conhecemos o Sérgio [Conceição], é uma pessoa muito emocional, mas não acho que tenha havido nada de especial, até porque o Nakajima, provavelmente, não sei se ele percebeu o que o Sérgio lhe disse, mas pelas expressões deve ter percebido. É normal, não acho que haja algo de especial, o Nakajima nem respondeu. O Sérgio queria seguramente o melhor para a equipa e o Nakajima também”, vincou.

Sem revelar por agora o seu futuro, apesar de deixar antever “novidades” para muito breve, Silas fez ainda uma curta análise ao rumo “atípico” deste campeonato, que apresenta o surpreendente Famalicão como primeiro classificado, com 13 pontos em cinco jogos, à frente de Benfica e FC Porto, vaticinando os dois ‘grandes’ como principais candidatos à vitória final.

“[Está a ser] um bocadinho atípico em relação aos outros, pelos pontos que os grandes têm perdido em tão poucas jornadas, mas acho que vai ser um campeonato disputado até ao fim. O Sporting parece-me um bocadinho mais longe de Benfica e FC Porto e esta semana acabou por perder outra vez pontos. No fundo da Liga vai ser uma luta difícil também, porque as equipas são muito equilibradas”, concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.