O treinador do Marítimo, Daniel Ramos, disse estar satisfeito com a semana de trabalho, que lhe confere confiança para a visita ao Boavista, na quarta-feira, da 20.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Os insulares aproveitaram a pausa no campeonato, no último fim de semana, no qual ocorreu a final da Taça da Liga, para prepararem a deslocação ao Bessa.

"Estou convencido de que foi uma semana bem proveitosa e que nos vai dar indicadores importantes para aquilo que pode acontecer no jogo com o Boavista", reconheceu Daniel Ramos, na conferência de imprensa de antevisão do encontro.

À procura de voltar aos triunfos, depois de dois empates e três derrotas, o técnico garantiu que todo o plantel está a trabalhar para conseguir melhorias e poder conquistar os três pontos para terminar a série menos positiva.

"Somos julgados semana a semana, às vezes duas vezes por semana. É uma profissão diferente, que nos obriga a estarmos sempre a um nível alto se queremos continuar com vitórias e com ciclos positivos. Quando não os temos, procuramos inverter. Estamos a tentar regressar às vitórias e o meu sentimento é que o grupo de trabalho se está a esforçar na procura de uma vitória para quebrar esse ciclo", reforçou.

Ainda sobre a atual fase do Marítimo, o técnico aproveitou para deixar uma mensagem clara sobre o seu trabalho e sobre o que as pessoas podem esperar dele enquanto comandar a formação madeirense.

"Sou treinador do Marítimo e vou ser 100% treinador do Marítimo, a ganhar, a empatar ou a perder. Vão ter um treinador que gosta de cá estar, que trabalha muito diariamente. Nós estamos a dar o litro e eu não sou diferente daquele treinador que conquistou vários recordes e 23 jogos sem perder. Sou o mesmo, empenhado e determinado. O que tenho de fazer é utilizar todos os meus jogadores, tentar valorizá-los, como já o fiz, dar notoriedade ao clube, como já o fiz. Isto eu garanto a toda a gente, isto vão ter enquanto eu estiver aqui até ao último dia. Vou defender os interesses do clube", salientou.

Do outro lado, os ‘verde-rubros' vão medir forças com o Boavista, de Jorge Simão, uma equipa na qual Daniel Ramos destacou a entrega e a organização, considerando que os ‘axadrezados' não são o grupo "tradicional de combate" como é hábito.

"Temos um Boavista diferente nesta altura. Um Boavista que tem ligação, que gosta de explorar em contra-ataque, que gosta de explorar o momento em que ganha a bola, mas não se limita a isso. Tem jogadores de grande qualidade técnica, influentes na manobra da equipa", referiu.

Daniel Ramos revelou que vai convocar os reforços Joel Tadjo e Rúben Ferreira, que já estão em "pé de igualdade" com o restante plantel, assumindo desconhecer se vai receber mais algum jogador até ao fecho do mercado de transferências, na quarta-feira.

O Marítimo, sexto classificado, com 29 pontos, visita o Boavista, nono, com 24, na quarta-feira, a partir das 19:00.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.