Resumo do Jogo

Numa partida com três penáltis, os bracarenses marcaram primeiro, por Wilson Eduardo (35), de grande penalidade, mas os 'encarnados' viraram o jogo com outros dois castigos máximos, ambos convertidos por Pizzi (59 e 65), aumentaram por Rúben Dias, de cabeça, após canto (69), e sentenciaram o resultado por Rafa (90).

Os três primeiros golos do Benfica, em apenas 10 minutos, foram decisivos e o corolário de uma entrada muito forte no segundo tempo, que contrariou uma primeira parte muito 'cinzenta' dos benfiquistas.

A euforia que, no final da partida, se viveu nas bancadas com muitos adeptos benfiquistas reflete a vantagem de dois pontos, a três jornadas do fim, que o Benfica tem agora sobre o FC Porto, depois do empate do segundo classificado em Vila do Conde, diante do Rio Ave (2-2), na sexta-feira.

Já o Braga, após o triunfo do Sporting sobre o rival minhoto de Guimarães (2-0), no sábado, também precisava de vencer para continuar a alimentar o objetivo do terceiro lugar, mas deverá ter de se conformar com o quarto, ao ficar a seis pontos dos 'leões', que têm vantagem no confronto direto.

Primeira parte com Braga mais possessivo e determinado

O Sporting de Braga repetiu o 'onze' que venceu em Santa Maria da Feira o Feirense (2-0), enquanto no Benfica registou-se o regresso de Rafa à equipa, em detrimento de Cervi, titular na goleada frente ao Marítimo (6-0) da última jornada.

A primeira parte do Benfica ficou muito aquém do que se esperava, mas a equipa de Abel Ferreira teve muito mérito nisso porque foi muito pressionante, mostrando uma grande disponibilidade física, o que viria a 'pagar' mais tarde.

Sporting de Braga considera que arbitragens desvirtuaram o campeonato
Sporting de Braga considera que arbitragens desvirtuaram o campeonato
Ver artigo

Foram sempre os minhotos a estar mais perto da área adversária neste período e um 'tiro' de Fransérgio de fora da área (27) foi a ameaça para o que se viria a passar pouco depois: grande jogada individual do médio brasileiro, que galgou dezenas de metros com a bola, aguentou a pressão de Florentino, passou por Ferro e foi derrubado por Rúben Dias.

Wilson Eduardo inaugurou o marcador (35), fazendo o seu 11.º golo no campeonato (15.º no total das competições).

A melhor jogada dos 'encarnados' na primeira parte surgiu mesmo em cima do intervalo (45), com Rafa a solicitar André Almeida para um remate perigoso de fora da área.

Segunda parte foi toda do Benfica

Bruno Lage apela à prudência: "Estamos felizes mas sábado temos novo jogo"
Bruno Lage apela à prudência: "Estamos felizes mas sábado temos novo jogo"
Ver artigo

Na segunda parte, contudo, o Benfica entrou com outra atitude. Grimaldo pôs à prova Tiago Sá de livre direto (48), mas uma muito melhor defesa surgiu pouco depois a remate de João Félix já bem dentro da área - a bola ainda embateu no poste (52).

O primeiro penálti surgiu por falta de Esgaio sobre João Félix e o segundo por mão de Bruno Viana após remate de Pizzi. Aos 69 minutos, um cabeceamento de Rúben Dias, após canto de Pizzi, 'matou' a partida.

Abel Ferreira ainda apostou em Dyego Sousa para o lugar de Wilson Eduardo (74) e o ponta-de-lança internacional português teve um belo pormenor aos 79 minutos, parando a bola no peito e rematando com um pontapé de bicicleta, mas à figura de Vlachodimos.

Com o Braga em evidente quebra física, Bruno Lage refrescou o meio-campo com Gedson (saiu Florentino) e, aos 83 minutos, João Félix não conseguiu ultrapassar Tiago Sá que defendeu também a recarga de cabeça de Rafa.

Abel Ferreira: "Faltou-nos a coragem para defender com bola na segunda parte"
Abel Ferreira: "Faltou-nos a coragem para defender com bola na segunda parte"
Ver artigo

O técnico bracarense fez uma dupla substituição aos 85 minutos (Ryller e Trincão), mexida muito tardia, e um minuto depois Salvio rendeu Pizzi, mas foi Rafa, aproveitando uma desconcentração de Ryller na sequência de Tiago Sá ter impedido o golo a Seferovic, a fazer o quarto (90).

As contas do campeonato

Com este triunfo, o Benfica capitalizou o empate do FC Porto no terreno do Rio Ave (2-2), na sexta-feira, e isolou-se na liderança do campeonato, com 77 pontos, mais dois do que os campeões nacionais, enquanto o Sporting de Braga permanece no quarto posto, com 64.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.