O Benfica venceu hoje em casa do Feirense por 4-1, em jogo da 28.ª jornada da I Liga de futebol, recuperando a liderança da prova. A equipa de Santa Maria da Feira, cada vez mais isolada no último lugar, ainda esteve em vantagem, com um golo de Sturgeon, aos 10 minutos, mas os 'encarnados' deram a volta ainda na primeira parte, com golos de Pizzi, aos 40, na conversão de uma grande penalidade, e de André Almeida, aos 45+2.

Um erro do guarda-redes 'fogaceiro' Caio Secco, a abrir praticamente a segunda parte, permitiu às 'águias' ampliarem a vantagem, através de Seferovic, aos 49, jogador que 'bisou' no encontro, aos 89, destacando-se ainda mais na liderança da lista dos melhores marcadores da prova, com 18 golos.

No final do jogo, o treinador adjunto do Feirense, Sandro Medeiros, não escondeu a sua frustração com o resultado final, e considerou que o Benfica não deveria estar em vantagem ao intervalo.

"É um resultado excessivo para aquilo que foi feito. A primeira parte foi muito bem conseguida pela nossa equipa, conseguimos anular os pontos fortes do adversário. Tivemos sucesso, chegámos ao golo e colocámos em sentido uma equipa muito forte, como é a do Benfica. Com o decorrer do tempo e algumas vicissitudes do jogo, acabámos por cair animicamente, com alguns erros que não podemos cometer, como os golos de bola parada. No entanto, muito contentes com a exibição da nossa equipa", começou por dizer Sandro Medeiros à Sport TV.

"Arbitragem? Não vale a pena falar disso aqui. Vamo-nos focar no processo, no que podemos controlar. Estamos contentes com a atitude dos nossos jogadores. Quem viu este jogo, principalmente na primeira parte, sentiu a injustiça de ter saído para o intervalo a perder", frisou o técnico adjunto do Feirense

Questionado sobre os protestos no banco de suplentes do Feirense, Sandro Medeiros assumiu que houve alguma indignação pela marcação da grande penalidade para o Benfica.

"Temos a nossa opinião, vocês devem ter comentado esses lances na televisão. Fazemos o nosso trabalho. Protestámos porque nos sentimos indignados, mas a decisão estava tomada e tivemos que nos concentrar no resto", atirou Sandro Medeiros.

"Se o terceiro golo acabou com o jogo? Não concordo, a equipa reagiu até bem perto do fim, esteve muito focada no objetivo. É um duro golpe ficar a perder por dois golos contra uma equipa como o Benfica, não é fácil dar a volta. Os jogadores tiveram uma ótima atitude, tentámos manter o nosso processo, o que nem sempre é fácil", disse Sandro Medeiros.

"No próximo jogo, o objetivo é ganhar. Fazemos as contas no fim", sentenciou o técnico adjunto do Feirense sobre as contas para a manutenção.

A vitória permitiu aos 'encarnados' recuperarem a liderança da prova com 69 pontos, em igualdade pontual com o FC Porto, segundo, enquanto o Feirense é último com 15 pontos, a distantes 12 do Nacional, a primeira equipa acima da linha de despromoção.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.