Andreas Samaris foi um dos jogadores cruciais para o triunfo do Benfica no Estádio do Dragão, e o médio grego recordou, esta segunda-feira, um lance aos 72' minutos que ficou na memória dos adeptos 'encarnados' como se tivesse sido um golo.

Recorde-se que aos 72' minutos, o médio grego conseguiu travar um cruzamento atrasado de Manafá que ia para Herrera. O médio mexicano já se preparava para rematar quando Samaris anulou o lance numa altura em que o jogo estava 2-1 para o Benfica e o FC Porto aumentava a pressão em busca do empate.

"Na maioria das vezes o nosso trabalho não se nota muito em campo, mas jogadas como esta podem ser decisivas num jogo e foi isso que aconteceu. Por um lado, tenho sorte que esse corte ficou como um golo na cabeça dos nossos adeptos. Espero fazer mais destes cortes e a nossa equipa ganhar", afirmou Samaris à BTV sobre o 'clássico' que marcou o seu 150º jogo ao serviço do Benfica.

"Não dá para ficar a pensar, quer faças bem quer faças mal, não te podes focar nisso. Eu devia estar naquela zona do campo, a verdade é que a bola foi muito boa pela parte do jogador do FC Porto, mas estiquei a perna e felizmente sou alto, cheguei à bola", acrescentou Samaris sobre o lance em questão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.