O Benfica publicou, esta quarta-feira, no site oficial um esclarecimento sobre o empréstimo obrigacionista para os próximos quatro anos, tendo esclarecido alguns pontos que considera terem sido avaliados de forma incorreta na imprensa, nomeadamente o uso dos passes de oito jogadores ou o valor do passivo.

Confira o comunicado do Benfica:

"Na sequência da divulgação, no dia de ontem, do prospeto relativo ao empréstimo obrigacionista BENFICA SAD 2019-22, foram hoje publicadas diversas notícias em alguns meios de comunicação que, sendo imprecisas, incorretas ou falsas, importa esclarecer para benefício de todos os Benfiquistas e Obrigacionistas da Benfica SAD.

1 - O empréstimo obrigacionista BENFICA SAD 2019-22, cujo período de subscrição decorrerá de 3 a 16 de maio de 2019, é uma única operação e consiste na emissão de obrigações no valor global inicial até 25 milhões de euros, o qual poderá ser aumentado por decisão da Benfica SAD;

2 - A adesão a este empréstimo obrigacionista BENFICA SAD 2019-22 poderá ser efetuada por 2 formas:

a - Ordens de subscrição das obrigações;
b - Ordens de troca das obrigações BENFICA SAD 2017-20 pelas obrigações BENFICA SAD 2019-22.

3 - O empréstimo obrigacionista BENFICA SAD 2016-19, no valor de 50 milhões de euros, irá ser reembolsado no próximo dia 3 de maio de 2019;

4 - Foi hoje referido que os direitos económicos e desportivos (“passes”) de 8 Jogadores estavam penhorados, o que é falso e não é descrito no referido prospeto

a - O que é verdade é que foi dado em penhor, para garantia de um empréstimo bancário, os direitos económicos e desportivos desses 8 Jogadores;

b - A prestação de garantias é uma prática normal e corrente neste tipo de operações, em qualquer Empresa.

5 - Foi hoje referido que a alienação do jogador Talisca gerou um “encaixe” de 11 milhões de euros, dando a entender que esse será o valor que efetivamente será recebido pela Benfica SAD, o que é falso e não é descrito no referido prospeto:

a - O que é verdade é que a alienação do jogador Talisca por 19,2 milhões de euros gerou um ganho (ou seja, mais-valia contabilística) de 11 milhões euros;

b - A diferença deve-se à dedução do valor contabilístico do Atleta, dos compromissos com terceiros e dos gastos com serviços de intermediação;

6 - Foi hoje referido que a dívida da Benfica SAD, em 31/Dez/2018, ascende a 367,6 milhões de euros, o que é falso e não é descrito no referido prospeto:

a - A dívida da Benfica SAD, refletida na rubrica de empréstimos obtidos, ascendia a 168,5 milhões de euros, o que representa uma diminuição de 104,5 milhões de euros face a 31/Dez/2017;

b - O valor total do Passivo é que ascende a 367,6 milhões de euros;"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.