No rescaldo da 'final four' Taça da Liga, onde se viu batido pelo FC Porto nas meias-finais, o Vitória de Guimarães perdeu em casa, por 2-1, com o Rio Ave, num jogo marcado por uma grande penalidade assinalada a favor dos vimaranenses mas 'anulada' pelo vídeo-árbitro quando o resultado ainda estava em 0-0.

A jogar em casa, o Vitória entrou melhor e  Marcus Edwards testou a atenção do guarda-redes do Rio Ave, Kieszek, logo à passagem dos cinco minutos. Pouco depois pediu-se grande penalidade na grande área vilaconense, por mão na bola de Aderllan, mas depois de consultar o VAR o árbitro Hélder Malheiro mandou jogar.

Há passagem do minuto 24 o juiz assinalou mesmo grande penalidade, depois de Tapsoba ter sido puxado por um Matheus Reis quando se preparava para rematar para o fundo da baliza, já deserta. Matheus Reis viu mesmo o cartão vermelho mas, depois de um largo período de espera, com Helder Malheiro à espera de indicações do VAR e a ir ele mesmo conferir as imagens do lance, a decisão foi revertida, uma vez que Tsoubsa se encontrava em posição irregular no início do lance.

Os adeptos da casa não esconderam o seu descontentamento e mais descontentes ficaram quando, aos 38 minutos, Diego Lopes deu vantagem ao Rio Ave, contra a corrente do jogo, encostando ao segundo poste após cruzamento de Diogo Figueiras para assinar assim o seu quarto golo da época na prova. Estavam decorridos 38 minutos de jogo e, apenas dois minutos depois, sem que o Vitória tivesse sequer tempo de reagir, o Rio Ave dilatou a vantagem.

Matheus Reis, que havia sido salvo da expulsão pelo VAR, aproveitou uma boa jogada de contra-ataque dos vilacondenses para, perante alguma passividade da defesa contrária, rematar para o 2-0.

O Vitória podia ter reduzido antes do intervalo, por duas vezes, ambas por Léo Bonatini, mas Kieszek brilhou na baliza do Rio Ave e o resultado não sofreu mais alterações até ao intervalo. No segundo tempo o Vitória entrou com tudo, foi criando várias situações de perigo, mas a bola teimava em não entrar.

Pêpê Rodrigues e Bonatini estiveram perto do golo, mas foi Tsoubsa quem acabou por reacender a esperança vimaranense, ao colocar a bola no fundo das redes à entrada para o quarto-de-hora final.

O Rio Ave, porém, defendeu bem a partir daí, as situações de golo escassearam e o triunfo acabou mesmo por sorrir à turma forasteira, que assim foge ao Vitória de Guimarães na classificação. O Rio Ave soma, agora, 28 pontos, depois deste que foi o seu terceiro triunfo consecutivo na I Liga, e ultrapassa, à condição, o Sporting de Braga no quinto posto, enquanto o Vitória de Guimarães mantém os mesmos 25 pontos e é sétimo na tabela.

VEJA O RESUMO DO ENCONTRO

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.