Rodrigo Nunes, presidente do Feirense, admitiu ter ficado "muito triste" com a atitude de Luís Filipe Vieira, que abandonou o camarote do Estádio Marcolino de Castro aos 40 minutos, antes do penálti marcado por Pizzi, que fez o 1-1.

"Tenho um grande respeito e consideração pelo Sr. Luis Filipe Vieira e fiquei muito triste por ter abandonado o camarote presidencial. O que me disse foi que algumas pessoas não se estavam a comportar bem, quer dentro do camarote, quer na bancada. O nosso estádio é pequeno e a assistência está encostada ao camarote. Há sempre umas bocas e, às vezes, nem é de adeptos do Feirense", afirmou Rodrigo Nunes à Rádio Renascença.

Rodrigo Nunes revela que "já foi assim" com Pinto da Costa, presidente do FC Porto, quando os dragões visitaram o Feirense: "As pessoas têm de estar preparadas para isso. Sei que há um nervosismo exagerado, quer no presidente do Benfica, quer do Porto, porque há muita coisa em causa."

O presidente do Feirense revelou ainda que a possibilidade de Vieira sair mais cedo do jogo já tinha sido falada antes do início da partida, que as 'águias' venceram por 4-1.

"O sr. presidente do Benfica tinha-me dito, antes do jogo, sem apresentar qualquer justificação, mas pedindo-me desculpa por isso que possivelmente ao intervalo teria de se ausentar. Infelizmente acabou por sair antes do intervalo", explicou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.