Trinta e quatro anos após ter disputado pela última vez o primeiro escalão futebolístico nacional, o Olhanense regressou aos principais palcos do futebol, um regresso aplaudido e saudado por algumas centenas de algarvios que acompanharam a equipa até à Figueira da Foz.

Na formação da casa, a surpresa surgiu face à ausência do avançado Marcelinho das escolhas de Ulisses Morais, já que, o avançado não tinha registo de qualquer indisponibilidade.

O início da partida foi vivo, com as duas equipas a procurarem a aproximação às balizas, como provam os dois remates para os da casa e as três tentativas para os visitantes no decurso dos primeiros cinco minutos.

Aos 10 minutos surgiu a primeira jogada com selo de perigo para a equipa da casa, com Godeméche a rematar de primeira no interior da área e Ventura a defender por instinto.

Na passagem do primeiro quarto de hora surgiu um duro revés para os algarvios, com Jorge Costa a ser obrigado a uma substituição forçada, por lesão de Guga, que deu o ligar aos 18 minutos a Messi.

A partir dos 20 minutos, a partida decresceu de vivacidade, embora as duas equipas tentassem não perder o rumo das balizas.

A equipa algarvia ganhou ascendente na partida, tornando-se mais perigosa, com ensejo para inaugurar o marcador aos 25 e 41 minutos, mas Zéquinha e Castro não tiveram arte para marcar.

Os da casa entraram bem na etapa complementar, com Lupède, aos 47 minutos, a rematar ao poste e volvidos cinco minutos Davide a desperdiçar o golo na "cara" de Ventura

Zéquinha quis imitar o adversário e depois de ultrapassar Rannown "fuzilou" Peiser, mas o francês esteve à altura e desviou para a linha final.

Até ao final, a partida foi repartida, com os figueirenses na parte final a aparecerem mais ofensivos - Marinho (81) e Godeméche (87) trouxeram a esperança de vitória com dois bons remates -, mas o "nulo" persistiu.

Jogo no Estádio Municipal José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.

Naval 1º de Maio - Olhanense, 0-0.

Equipas:

- Naval 1º de Maio: Peiser, Tiago Rannown, Lupède, Diego, Camora, Lazaroni, Godeméche, Davide (Marinho 59), Bolívia, Tandia (Alex Hauw 74) e Ouattará (Michel Simplício 81).

(Suplentes: Bruno, Carlitos, Nkake, Michel Simplício, Alex Hauw, Zé Mário e Márinho)

- Olhanense: Ventura, Miguel Garcia, Sandro, Anselmo, Carlos Fernandes, Rui Baião, Castro, Guga (Messi, 18), Ukra, Zéquinha (Fábio, 72) e Rabiola (Rodrigo Lamardo, 82).

(Suplentes: Bruno Veríssimo, Tengarrinha, Messi, Stéphane, Rodrigo Lamardo e Fábio).

Árbitro: Paulo Costa (Porto).

Acção disciplinar: cartão amarelo para: Carlos Fernandes (28), Miguel Garcia (30), Davide (32), Godemèche (39), Castro (50), Messi (58) e Sandro (63).

Assistência: 1.807 espectadores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.