"É o Fama, é o Fama, é o Fama" que esteve em primeiro bastantes semanas

É impossível falar-se das surpresas desta primeira volta do campeonato sem falar do Famalicão.

A equipa nortenha foi a que mais tempo teve sem saber o que era perder: foram sete jornadas, que totalizaram seis vitórias, uma delas frente ao Sporting e um empate, frente ao Vitória de Guimarães.

Os famalicenses só souberam o que era perder na oitava jornada, frente ao FC Porto, quando saíram do Estádio do Dragão derrotados por 3-0.

Desde essa derrota, o Famalicão somou mais três derrotas, as três consecutivas entre a 12.ª e a 14.ª jornada (Portimonense, Tondela, Benfica), cinco vitórias e três empates, totalizando 31 pontos, estando nesta altura em lugar de acesso à Liga Europa, no terceiro lugar, com mais dois pontos que o Sporting e mais quatro que o SC Braga.

As atuações da equipa treinada por João Pedro Sousa têm dado que falar, incluindo fora de Portugal, ou não tivesse sido o Famalicão líder da Primeira Liga entre a 4.ª e a  7.ª jornada.

Desportivo das Aves vs Famalicão
Fábio Martins (D) do Famalicão festeja um golo contra o Desportivo das Aves durante o jogo a contar para a Primeira Liga de Futebol realizado no Estádio do Clube Desportivo das Aves em Vila das Aves, 31 de agosto 2019. HUGO DELGADO/LUSA créditos: © 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

O Galo de Barcelos que picou (e bem) FC Porto e Sporting

O Gil Vicente chegou à Primeira Liga, vindo direto do Campeonato de Portugal, por via administrativa, 13 anos depois de ter sido condenado à descida no âmbito do 'caso Mateus'.

Com um plantel construído do zero e com Vítor Oliveira, os 'gilistas' não poderiam pedir por um melhor regresso, ao vencerem o FC Porto na primeira jornada do campeonato por 2-1 no Estádio Cidade de Barcelos.

Seguiram-se oito jogos sem vencer, com derrotas frente a Moreirense, Benfica, Santa Clara e FC Famalicão e empates frente a SC Braga, Vitória de Setúbal, Boavista e Portimonense a equipa de Barcelos andou a oscilar pela tabela classificativa.

As vitórias regressaram na 10.ª jornada, frente ao Marítimo e foi a primeira de três consecutivas, que terminou com uma vitória por 3-1 frente ao Sporting no primeiro dia de dezembro.

Nos três duelos frente aos 'três grandes' na primeira volta, o Gil Vicente fica com um total de seis pontos em nove possíveis com duas vitórias (FC Porto e Sporting) e uma derrota (Benfica), tornado a equipa de Barcelos na equipa que mais pontos roubou aos grandes na primeira ronda do campeonato.

Gil Vicente vs Sporting
Sandro Lima festeja o golo marcado ao Sporting créditos: LUSA

A derrota 'axadrezada' só apareceu à 10.ª jornada

Só uma equipa ultrapassou a 'sensação' Famalicão, no tempo que demorou a conhecer o sabor da derrota: o Boavista.

A equipa que foi treinada por Lito Vidigal até à 14.ª jornada (agora treinada por Daniel Ramos), esteve até à jornada 9 sem saber o que era acabar os 90 minutos sem levar pontos 'para casa'.

Nos nove primeiros jogos, os 'boavisteiros' venceram três jogos (Aves, Belenenses SAD, SC Braga) e empataram seis. Só à décima jornada, a 14 de novembro, o Vitória de Setúbal quebrou a invencibilidade da equipa do Bessa, graças a um auto-golo de Marlon aos 77 minutos.

Desde ai, a situação inverteu-se, com as 'panteras' a só conhecerem o sabor da vitória numa ocasião (vs Santa Clara) nos últimos oito jogos, com o Boavista a terminar a primeira volta na 12.ª posição, cinco pontos acima da 'linha de água'.

Marítimo-Boavista
O jogador Obiora (C) do Boavista festeja o golo marcado frente ao Marítimo durante o jogo da Primeira Liga de futebol, 34ª jornada, disputado no Estádio do Marítimo, no Funchal, 18 de maio de 2019. HOMEM DE GOUVEIA / LUSA créditos: © 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Das surpresas menos boas: Belenenses SAD, Portimonense e Desportivo das Aves

O Belenenses SAD soma 15 pontos no final da primeira volta de 2019/2020, menos 13 pontos quando comparado com a primeira volta da última época em que os 'azuis' somavam 28 pontos no quinto lugar, bem distante do atual 16.º.

A equipa começou com Silas, que acabou por ser demitido e substituído por Pedro Ribeiro, na quarta jornada do campeonato. Este acabou substituído ainda antes do final da primeira volta por Petit que orientou a equipa no último jogo da primeira volta, frente ao Vitória de Setúbal.

Em 17 jogos, o Belenenses somou apenas quatro vitórias e três empates, tendo perdido por 10 ocasiões.

Mais a sul, o Portimonense soma menos 10 pontos que na mesma altura da época anterior, descendo do oitavo lugar para o 17.º, o primeiro lugar de despromoção à II Liga.

A equipa que foi treinada por Folha até ao final da 1.ª volta termina a ronda com apenas duas vitórias (Tondela e Famalicão).

O Desportivo das Aves é o que está em pior situação, na última posição da tabela com apenas nove pontos, menos três pontos que no final da primeira volta da época anterior.

Contudo, a equipa comandada agora por José Mota, que substituiu Augusto Inácio já no decorrer da época, está apenas um lugar abaixo (18.º vs 17.º) quando comparado com a última época, sendo que no final da última edição da I Liga terminou dois lugares acima da despromoção.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.