O deputado do PS na Assembleia Municipal de Estarreja Pedro Vaz apresentou uma queixa no Ministério Público (MP) contra a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) por alegada atribuição ilegal de um apoio publicitário ao Beira-Mar.
O caso surgiu há um ano, quando a Assembleia Municipal de Estarreja aprovou uma moção apresentada pelo deputado municipal socialista a exigir esclarecimentos da autarquia e da CIRA sobre o apoio de 20 mil euros atribuído ao clube aveirense.
Na participação entregue terça-feira no Departamento de Investigação e Ação Penal de Aveiro, Pedro Vaz diz que, em agosto de 2011, o Conselho Executivo da CIRA aprovou um apoio ao Beira-Mar no valor de 20 mil euros para a época 2011/2012.
Segundo o protocolo assinado com o clube aveirense, a CIRA receberia em troca 19 lugares em camarote "prestige" no Estádio Municipal de Aveiro, 40 bilhetes por jogo para a I Liga de futebol e lugares de estacionamento em zona VIP.
Na altura, a CIRA justificou este investimento, dizendo tratar-se de um «contributo financeiro com grande importância institucional», com a pretensão de ver o Beira-Mar cada vez mais como »o clube desportivo de referência da região de Aveiro, no que respeita ao mais alto nível da competição nacional de futebol de onze».
O deputado municipal considera «não terem sido reunidos minimamente os pressupostos legais imperativos para este tipo de dispêndio de dinheiro público«, tendo em conta as restrições legais aplicáveis a subsídios para desporto profissional, e solicita ao MP que investigue o caso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.