O diretor de comunicação do Sporting, Nuno Saraiva, reagiu este sábado à derrota do emblema de Alvalade no 'clássico' disputado no Estádio do Dragão e lançou várias críticas à arbitragem assim como à própria estrutura do futebol português.

Numa longa publicação na sua conta oficial do Facebook, Nuno Saraiva apontou vários erros de arbitragem que têm prejudicado o Sporting nos últimos jogos do campeonato e não deixou de enviar 'farpas' ao rival Benfica e ao FC Porto.

"No Dragão, ficou mais uma vez claro que, no futebol, não basta sermos melhores. E ontem fomos! Demonstrou-se que é fácil não ver penáltis evidentes a favor do Sporting CP e que é facílimo mostrar cartões aos nossos jogadores, enquanto que outros passeiam alegremente a sua impunidade pelos estádios portugueses", pode ler-se na conta oficial do diretor de comunicação do Sporting.

"E escusam de vir com a conversa de que somos calimeros ou de que promovemos choradinhos para justificar as derrotas. Nada disso! A única coisa que exigimos é respeito e igualdade de tratamento com os nossos rivais", acrescentou Nuno Saraiva na sua conta oficial.

"[...] ontem, além dos cartões que ficaram no bolso para um dos lados - assim de repente lembro-me de Maxi Pereira, Sérgio Oliveira e Herrera - há o penálti sobre o Doumbia aos 17' minutos, com o resultado ainda em 0-0, o que poderia ter mudado por completo a história do jogo. Aliás, o árbitro que ontem, após indicação do VAR, não viu esta grande penalidade, foi o mesmo que na meia-final da Taça da Liga, onde esteve como VAR, também não quis ver um penálti claro sobre o Bas Dost cometido por Danilo", pode ler-se no texto atribuído a Nuno Saraiva.

"Os árbitros erram? Seguramente, tal como os treinadores, os jogadores ou qualquer outro ser humano. A diferença é que quando erram, os segundos pedem desculpa e são penalizados. E ontem até errámos ao falharmos pelo menos três oportunidades flagrantes de golo. Já os primeiros, vestem a capa da infalibilidade e continuam a apitar como se nada fosse", criticou Nuno Saraiva.

"E assim, fácil, se cumprem alguns desígnios obscuros do futebol português. E tudo porque não mandamos emails nem atrasamos faturas para tempos de maior liquidez", vincou o dirigente leonino.

"Ontem também não tivemos o Gelson no Dragão. E se este processo teve um mérito foi o de mostrar que o professor Meirim é um autêntico bluff, enquanto jurista e professor de Direito. E porquê? Simples, permitiu que todo o seu Conselho de Disciplina desmantelasse os argumentos de uma tese de doutoramento, que ele próprio orientou, em que se sustenta o carácter suspensivo dos recursos como aquele que foi apresentado após a expulsão do jogador na passada segunda-feira", atacou Nuno Saraiva.

Já em relação à luta pelo título, Nuno Saraiva garante que o Sporting irá resistir contra tudo e contra todos e que irá continuar a combater quem quer afastar os 'leões' de um "caminho que, a muito curto prazo, será certamente de Glória".

"Seja como for, e perante tudo isto que se tem passado - e tudo aconteceu numa sequência infernal nos últimos 4 jogos - desenganem-se os que acham que nos derrubam e derrotam. Resistiremos, orgulhosamente, a tudo, por mais habilidosos que sejam os que nos querem afastar de um caminho que, a muito curto prazo, será certamente de Glória!", sentenciou Nuno Saraiva.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.