O treinador espanhol Natxo González manifestou hoje “ambição e muita vontade de trabalhar” para manter o Tondela na I Liga portuguesa de futebol, durante a apresentação como novo técnico do clube para as próximas duas épocas.

“Sou um treinador ambicioso, mas mais do que ter um objetivo final, movo-me por objetivos parciais para chegar ao objetivo final e o meu primeiro objetivo é, no primeiro dia que começarmos a trabalhar, fazer uma equipa”, assumiu Natxo González.

O treinador espanhol adiantou que a época se faz com “objetivos parciais para chegar ao objetivo final” que é o de ter o Tondela na I Liga de futebol, uma vez que “já não pode subir mais”, ao contrário das equipas espanholas por onde passou e que ajudou a subir, como o Alavés e o Réus.

Natural de Vitória, no País Basco, o treinador, de 52 anos, que está a viver a primeira experiência profissional no estrangeiro, disse querer “futebolistas com bom pé, como se diz em Espanha, e com certa qualidade para poder ter ou poder tratar bem a bola”, uma vez que, no seu entender, “a base do futebol é a bola”.

“Para dominar mais registos há aspetos muito importantes no futebol, como a velocidade, e Portugal tem um futebol de que gosto muito, com verticalidade, transições rápidas, e para isso é preciso ter jogadores rápidos e com boa capacidade de resistência”, defendeu.

Durante a apresentação, que constituiu o primeiro ato oficial do novo diretor desportivo, Luís Agostinho, Natxo González admitiu que tem “sempre jogadores na cabeça” que poderão assinar pelo Tondela, mas isso “será um trabalho conjunto a delinear” a partir de agora.

“Sou um treinador de uma ideia fixa: as equipas que têm maior capacidade para se adaptar a diferentes registos são equipas mais completas e uma palavra muito importante para mim é a fiabilidade, uma equipa fiável”, adiantou o técnico.

Natxo González quer “ter o ‘feedback’ dos futebolistas”, para ver se “partilham da mesma ideia”, no sentido de conseguirem “ser uma equipa com características para esse tipo de futebol”.

Apesar de ainda não ter apresentado a equipa técnica, a SAD adiantou que o preparador físico Nuno Pereira transita e será adjunto e o observador Ricardo Alves está de regresso, uma vez que já esteve na época 2017/18, mas ausentou-se na última (2018/19).

Com Natxo González vêm dois adjuntos espanhóis da sua confiança, um deles preparador físico. A juntar a estes elementos, cujos nomes a SAD ainda não quis divulgar, junta-se um treinador de guarda-redes português.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.