O Benfica ascendeu hoje, provisoriamente, à liderança da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa o Rio Ave por 5-1, em encontro da 21.ª jornada, que esteve a perder até ao intervalo.

Os ‘encarnados’ saíram no primeiro tempo com uma desvantagem de 1-0, com golo de Guedes, aos nove minutos, mas Jardel, aos 48 minutos, Pizzi, aos 63, Jonas - que chegou ao 25.º golo no campeonato -, aos 71, Rúben Dias, aos 83, e Raúl Jiménez, aos 86, construíram uma goleada e a vitória do Benfica.

No final do jogo, Miguel Cardoso assumiu que o Benfica foi um justo vencedor porque conseguiu marcar cinco golos na segunda parte e lamentou o resultado 'penoso' da sua equipa.

"Creio que a primeira parte foi uma excelente primeira parte da nossa parte, conseguimos contrariar o que o Benfica tem de muito forte, especialmente aquilo que acabou por balancear o jogo na segunda parte que foram as bolas paradas", começou por dizer o técnico do Rio Ave em conferência de imprensa.

"Na segunda parte não fomos competentes onde a dimensão atlética do adversário fez a diferença. Naturalmente não estou a falar da fadiga dos jogadores, estou a falar dos duelos que o Benfica conseguiu vencer e sair para ataque rápidos. [Eles] foram muito agressivos nas bolas paradas e foram à procura de inverter um resultado que não lhe interessava", acrescentou Miguel Cardoso.

"Parabéns ao Benfica que venceu. Isso não tira o mérito à justiça do resultado, embora tenha sido penoso para nós pela forma como tentámos disputar o jogo sabendo que este seria sempre um jogo difícil", frisou o técnico do Rio Ave.

A formação comandada por Rui Vitória passou a somar 50 pontos, os mesmos do Sporting, mas melhor diferença de golos do que os ‘leões’, que jogam domingo no Estoril, e mais um do que o FC Porto, anfitrião ainda hoje do Sporting de Braga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.