Os jornalistas presentes na Assembleia Geral do Sporting tiveram de ser protegidos pela Polícia de Segurança Pública após o discurso de Bruno de Carvalho que pediu o 'corte' dos adeptos do Sporting para com a comunicação social desportivo com a exceção da Sporting TV.

O jornal Record avança que houve grupos de adeptos que insultaram e revoltaram-se contra os jornalistas que estavam no Pavilhão João Rocha para acompanhar as decisões tomadas pelos sócios leoninos. A ação dos adeptos levou à intervenção da PSP.

Recorde-se de que Bruno de CArvalho pediu, no seu discurso, que houvesse um boicote à compra de jornais desportivos e do consumo de televisão para além da Sporting TV. O presidente do clube leonino disse ainda que os comentadores afetos ao clube que devem abandonar os programas onde estão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.