Jorge Jesus manifestou o seu descontentamento pela expulsão no clássico com o FC Porto, decretada pelo árbitro Tiago Martins na segunda parte do embate em Alvalade.

Em declarações prestadas na conferência de imprensa, o técnico leonino contestou o critério apertado a que agora os treinadores estão sujeitos perante a arbitragem. "Não tive dialogo nenhum com o árbitro. Está a criar-se aqui uma norma em que os treinadores não podem abrir o bico, não podem dizer nada. O treinador faz parte do espetáculo. Desde que o treinador não interfira nas deciões do árbitro, que possa falar com os jogadores… Aquilo foi uma falta ao contrário. Se não podemos dizer nada tem de acabar", atirou.

Perante as queixas portistas em relação à arbitragem, Jorge Jesus descartou-as e 'validou' a atuação de Tiago Martins nesse âmbito. "Já tive oportunidade de analisar. Na minha opinião, os lances são justamente bem interpretados pelo árbitro. Não há nada ali para branquear. Tomou as decisões certas", rematou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.