O futebolista brasileiro Jardel afirmou hoje estar “apaixonado pelo Benfica” e ter um “orgulho enorme” em representar o clube, prometendo “continuar a trabalhar com humildade e muito entrega”, depois de renovar até 2021.

“É um sentimento de um orgulho enorme e de gratidão também. Estou muito feliz por poder representar esta grande equipa há vários anos. Sou apaixonado pelo Benfica. Cresci muito aqui, não só na parte desportiva, mas também como homem e pai. Agradeço muito ao Benfica por tudo o que tem feito por mim e espero poder retribuir tudo isso da melhor maneira possível, que é dentro do campo”, disse, em declarações à BTV.

O jogador ‘canarinho’, de 32 anos, chegou ao clube ‘encarnado’ em janeiro de 2011, proveniente do Olhanense e já depois de uma primeira passagem pelo Estoril Praia, clube ao serviço do qual se estreou em Portugal, na época 2009/2010.

“Fui galgando pouco a pouco. Sempre tive o sonho de vestir a camisola de um grande clube e consegui realizar esse sonho de menino. Sinto-me feliz e honrado por representar o Benfica. As minhas ambições foram sempre as melhores possíveis e acredito que é por isso que hoje estou aqui”, explicou o central brasileiro.

Jardel tem sido o capitão do Benfica em 2018/19, face às consecutivas ausências do compatriota Luisão, e feito dupla no centro da defesa com o agora internacional ‘AA’ Ruben Dias.

“Vestir a camisola do Benfica é sempre uma responsabilidade... são milhões de adeptos. Temos de estar sempre ao mais alto nível para representar este clube e a braçadeira de capitão também é uma responsabilidade”, disse.

O jogador brasileiro deixou ainda um agradecimento “ao presidente” Luís Filipe Vieira, com o qual pousou com uma camisola com o número 2021, e enalteceu o grupo de trabalho do Benfica, comandada pelo treinador Rui Vitória.

“O nosso grupo é uma família, o ambiente é fantástico e somos muito unidos”, frisou, prometendo apenas “trabalho”, já que “não se conquista nada se não existir trabalho”.

Jardel espera continuar a “conquistar títulos”, para juntar aos 13 que já arrebatou (ganhou quatro vezes a I Liga, duas a Taça de Portugal, cinco a Taça da Liga e duas a Supertaça), em 221 encontros disputados, nos quais marcou 14 golos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.