O Boavista estreia-se na I Liga portuguesa de futebol com um jogo perante o seu público, no domingo, às 16:00, diante do Aves, e o presidente do clube, Vítor Murta, espera "uma época mais tranquila do que a anterior".

As primeiras indicações, contudo, não são animadoras, porque a equipa venceu apenas um dos seis jogos que fez na pré-temporada e já foi eliminada da Taça da Liga, pois perdeu fora no sábado passado com o Casa Pia, da II Liga, por 2-0.

A pré-época abriu com uma vitória fora com o Chaves, por 2-0, a única que a equipa de Lito Vidigal conseguiu nesta fase, antes dos empates com o Gil Vicente (0-0) e o Tondela (0-0) e derrotas com o Rio Ave (3-0), Wiesbaden, da segunda divisão alemã (3-0), e Nice (2-0), esta na apresentação oficial da equipa aos adeptos.

"Esperamos uma época mais tranquila do que a anterior, alcançando o nosso objetivo primordial o mais rápido possível", apontou Vítor Murta, em declarações à agência Lusa.

O dirigente, que substituiu João Loureiro na presidência do clube no final de 2018, acrescentou que o Boavista é "um clube com ambição" e, por isso, pretende "melhorar a classificação anterior", para "paulatinamente pensar em voos mais altos".

"É difícil" fazer melhor do que o oitavo lugar e os 44 pontos obtidos na edição anterior da prova, disse o treinador ‘axadrezado’, Lito Vidigal, quando anteviu o embate fora de casa com o Casa Pia, para a Taça da Liga, que viria a redundar em derrota.

Lito Vidigal começa, assim, como o seu antecessor, Jorge Simão, que também fechou a temporada 2017/18 com um oitavo posto (45 pontos) e iniciou a seguinte com um desaire na Taça da Liga em casa do Nacional, por 2-1.

O agora técnico boavisteiro sublinhou que a equipa realizou um percurso "duríssimo" na época transata, referiu que é preciso avançar com "passos seguros" e possível "sonhar com mais", assumindo que o objetivo principal da equipa é "a manutenção" na I Liga.

O Boavista segurou a espinha dorsal do plantel da época passada, composta pelos guarda-redes Helton Leite e Rafael Bracali, o defesa central Neris, os médios Rafael Costa e Fábio Espinho e o veterano atacante Mateus (34 anos), melhor marcador da equipa na Liga 2018/19, com cinco golos.

As baixas mais sonantes ocorreram esta semana, com as saídas do defesa esquerdo Talocha, para o Atromitos, da primeira divisão da Grécia, e do jovem central Gonçalo Cardoso, de 18 anos, para o West Ham, da primeira liga inglesa.

Lito Vidigal recebeu 11 reforços e quatro destes chegaram por empréstimo, sendo um deles o extremo Heriberto, cedido pelo Benfica.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.