O FC Porto bateu, esta sexta-feira, o Sporting por 2-1 no jogo inaugural da 25.ª jornada do campeonato português disputado no Estádio do Dragão. Marcao abriu o marcador para os azuis e brancos, Rafael Leão empatou no final da primeira parte e Brahimi sentenciou a partida na etapa complementar. Sporting fica agora a oito pontos do primeiro lugar, ocupado pelo FC Porto.

Para este desafio, o treinador Sérgio Conceição apostou em Dalot para a defesa e Gonçalo Paciência para o ataque, com este a ser a única alteração face ao último jogo dos Dragões, fazendo assim a sua estreia como titular em jogos do campeonato. Osorio, Paulinho, André André e Watis ficaram de fora por opção. Já Jorge Jesus optou por colocar Bryan Ruiz a fazer o papel de Gelson Martins (expulso na última partida), tendo riscado Lumor, Petrovic e Wendel. Aboubakar entrou (71’) na segunda parte para o lugar de Paciência.

O FC Porto entrou bem na partida, mais pressionante, e deu logo sinal de real perigo aos 12 minutos, com Sérgio Oliveira a cabecear, a acertar no poste, e Bryan Ruiz a aliviar na recarga.

Cinco minutos depois, num lance entre Doumbia e Dalot, Artur Soares Dias esperou pela paragem do jogo e recorreu ao vídeo-árbitro. Foi o próprio árbitro que visualizou as imagens e decidiu que não houve falta.

Aos 28 minutos, o FC Porto fez o primeiro golo da partida, com Maxi Pereira a meter para Herrera e este a cruzar para a área, onde Marcano, de cabeça, a atirar para o fundo das redes adversárias.

Nos últimos minutos da primeira parte, Doumbia lesionou-se e Rafael Leão foi chamado para o substituir. Bastaram dois minutos para o jovem avançado marcar e empatar, após passe de Bryan Ruiz. A defesa e Iker podiam ter feito muito mais neste lance, que deu alento aos Leões na segunda parte.

Mas não foi isso que aconteceu. Quem marcou bem cedo foi o FC Porto, aos 49’, por intermédio de Yacine Brahimi. Depois de um passe atrasado de Gonçalo Paciência, a bola passou por toda a gente e chegou ao extremo argelino, que atirou para fora do alcance de Rui Patrício.

Aos 62 minutos de jogo, quando o FC Porto estava em vantagem (2-1), houve uma grande confusão com Fábio Coentrão perto da área onde os maqueiros estavam sentados. Jogadores, treinadores e staff técnico foram de imediato ao local tentar acalmar os ânimos, mas acabaram por tornar a situação ainda mais confusa.

O lateral do Sporting desentendeu-se com o maqueiro, passando da troca de palavras para os empurrões. Ao que parece, a bola ficou presa nessa tal compartimento dos maqueiros. Já com os ânimos mais calmos, Artur Soares Dias voltou para pedir a expulsão do maqueiro visado.

Até ao apito final o resultado não se alterou e o FC Porto ficou com os três pontos do clássico, que os deixa mais líder no campeonato. Já o Sporting tem a vida mais difícil daqui para a frente, estando a oito pontos do primeiro lugar.

Veja o vídeo do resumo

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.