O FC Porto reagiu esta quarta-feira ao castigo imposto pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol a Francisco J. Marques por críticas à arbitragem de vários jogos do Benfica. Recorde-se que o diretor de comunicação e informação do FC Porto foi punido com uma multa de 14.340 euros e 94 dias de suspensão.

"A maior infração que se pode cometer no futebol português é dizer uma verdade inconveniente. Francisco J. Marques foi punido com 94 dias de castigo por delito de opinião, por criticar as arbitragens que erraram a favor do Benfica na reta final da época", pode ler-se na conta oficial do FC Porto no Twitter para imprensa.

"O diretor de Informação e Comunicação do FC Porto começou hoje a cumprir castigo, que termina a 20 de setembro, por emitir opiniões, apenas e só. Isto acontece na mesma altura em que há jogadores a confessarem ter sido subornados sempre pelo mesmo clube e nada acontece", pode ler-se noutro 'tweet' da conta 'FC Porto Media'.

"O mesmo clube tem um advogado, João Correia, que reconhece publicamente a prática de tráfico de influências. Perante isso o que fizeram as autoridades do futebol? Curiosamente, em Itália, a Juventus foi despromovida precisamente por tráfico de influências", acrescentou o FC Porto noutro 'tweet'.

"O ex-diretor jurídico desse clube está acusado e vai ser julgado por ter alegadamente corrompido um funcionário judicial para obter informações de interesse do clube, com meios do clube, mas as autoridades do futebol ainda não atuaram.Há uns meses o MP pediu que fosse concedido o estatuto de especial complexidade às investigações ao Benfica porque em causa estava 'atividade criminosa que se insere num esquema altamente organizado', mas para as autoridades do futebol o problema são algumas opiniões."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.