Jorge Jesus não escondeu as dores de cabeça que o mercado de transferências lhe provocou durante esta semana.

Na conferência de imprensa após o triunfo sobre o FC Porto, por 2-1, no Estádio José Alvalade, o técnico leonino reconheceu que o assédio aos jogadores foi enorme.

"Esta semana foi muito complicada. Sou treinador há muitos anos, isto para mim não é nada de anormal. Quando chega esta fase da janela e do mês e os meus jogadores são muito solicitados... Até convidaram o roupeiro, esta semana só não convidaram o treinador do Sporting. Foi uma corrida diabólica aos jogadores do Sporting", disse.

Paralelamente, Jorge Jesus exaltou a resistência que os atletas tiveram a essa pressão de uma eventual transferência. "Houve muitos jogadores hoje com uma grande pressão emocional. É sinal da qualidade dos jogadores do Sporting", atirou.

No entanto, Jorge Jesus deixou também um recado aos 'pretendentes' em Alvalade: "Estão a ser assediados, mas há regras. Tirando o João Mário, que já chegou a acordo, os jogadores têm contrato. O Sporting tem um projeto, um objetivo e está a formar uma equipa. Não chega aqui quem quer e leva os jogadores do Sporting".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.