O Benfica goleou este sábado o Portimonense por 5-1 em jogo a contar para a 32ª jornada. Os 'encarnados' estiveram a perder na Luz frente à equipa algarvia, mas dois golos de Rafa Silva abriram caminho para mais uma goleada no campeonato nacional. Seferovic bisou e Jonas fechou o marcador em 5-1. Com este resultado, os 'encarnados' já contam com um total de 96 golos esta época no campeonato.

No regresso ao Estádio da Luz depois do triunfo em Braga por 4-1, a equipa do Benfica não apresentou novidades no onze titular. Bruno Lage apostou em Florentino Luís e Samaris no meio campo 'encarnado' e no regresso à titularidade de Jardel para fazer dupla com Ferro no eixo central da defesa perante a ausência do castigado Rúben Dias. O defesa central brasileiro jogava habitualmente no lado esquerdo com Luisão, mas frente aos algarvios apresentou-se no lado direito com Ferro. Na frente de ataque, o Benfica apresentou Pizzi e Rafa Silva nas alas com João Félix e Seferovic mais à frente.

Já o Portimonense apresentou-se na Luz sem Jackson Martínez na lista de opções de António Folha. O internacional colombiano esteve em dúvida toda a semana, treinou condicionado, mas acabou por ficar de fora do jogo da 32ª jornada. Perante a ausência do experiente avançado colombiano, o Portimonense apresentou uma linha defensiva com cinco jogadores, três jogadores no meio campo e dois avançados muito rápidos.

Com mais de 50 mil espectadores nas bancadas do Estádio da Luz, o Benfica desperdiçou a primeira oportunidade de golo logo aos 9 minutos com Seferovic a surgir isolado frente a Ricardo Ferreira, mas a tentativa de 'chapéu' do avançado helvético esbarrou com a experiência do guardião dos algarvios.

O Portimonense não se encolheu perante o ambiente adverso e até aproveitou o nervosismo das bancadas e da equipa de Bruno Lage para criar problemas a Vlachodimos. Aos 11 minutos, Lucas remata para defesa incompleta do guarda-redes grego do Benfica com a bola a sobrar para Dener, mas o remate do avançado brasileiro do Portimonense saiu por cima da baliza quando tinha tudo para abrir o marcador.

O primeiro sinal de perigo do Portimonense no Estádio da Luz pareceu não surtir efeito na equipa do Benfica a jogar a um ritmo baixo e com Pizzi muito abaixo dos níveis exibicionais de outras jornadas. O nervosismo começou então a instalar-se na equipa do Benfica e nas bancadas do Estádio da Luz, e o Portimonense aproveitou o contexto para criar mais situações de perigo. Aos 22 minutos, uma perda de bola de Florentino Luís permite a Paulinho recuperar o esférico e fazer um passe atrasado para Dener que atirou ao lado.

A resposta do Benfica foi tímida com um cabeceamento por cima de João Félix aos 27 minutos. Com Pizzi a começar a aparecer mais na zona de decisão, o Benfica voltou a estar perto do golo aos 28 minutos após uma jogada rápida dos encarnados. Grimaldo meteu atrasado para a entrada de Pizzi que atirou rasteiro, mas a bola saiu fácil para as mãos de Ricardo Ferreira. O Portimonense começou então a sentir mais dificuldades para impedir que o Benfica saísse com a bola controlada, e numa jogada individual de Pizzi aos 34 minuto, o médio português tirou dois adversários da frente e rematou com perigo para defesa de Ricardo Ferreira. Dois minutos depois mais uma jogadea de perigo do Benfica com um passe de Pizzi a isolar Grimaldo, mas o remate do lateral espanhol acabou por ser desviado por Tormena para canto.

Mesmo a terminar a primeira parte, o Portimonense voltou a 'gelar' as bancadas do Estádio da Luz com Tabata a obrigar Vlachodimos a uma defesa apertada com os pés. Antes do apito para intervalo, um livre de Samaris obrigou Ricardo Ferreira a fazer uma grande defesa.

Na segunda parte as equipas regressaram dos balneários sem alterações. O Benfica procurou abrir o marcador logo aos 48 minutos com um livre direto de Pizzi, mas Ricardo Ferreira afastou o perigo com os punhos. O Portimonense respondeu no minuto seguinte com Pedro Sá a cabecear com perigo a rasar o poste da baliza do Benfica após um livre convertido por Paulinho.

A equipa de António Folha acabou por abrir o marcador no Estádio da Luz aos 53 minutos depois de mais uma jogada de perigo do Benfica um minuto depois de João Félix rematar no coração da área algarvia. Na sequência do lance, o Portimonense conseguiu chegar à área do Benfica e após uma combinação entre Henrique e Tabata, este foge à defesa encarnada, tira Vlachodimos da frente e atira para o fundo da baliza para o 1-0.

Perante a desvantagem no marcador, a equipa de Bruno Lage viu-se obrigada a marcador dois golos perante um adversário que conseguiu anular todas as oportunidades de golo criadas pelo Benfica. Aos 60 minutos, o Portimonense esteve perto do 2-0, na sequência de uma jogada rápida de Paulinho, mas o remate do jogador da equipa algarvia não conseguiu concretizar depois de passar por Vlachodimos.

Praticamente na jogada seguinte, e já com Jonas em campo, um erro da defesa do Portimonense permitiu a Rafa roubar a bola a Pedro Sá e perante Ricardo Ferreira 'picar o esférico por cima do guarda-redes adversário para o empate e para a primeira grande explosão nas bancadas do Estádio da Luz.

Num ambiente verdadeiramente infernal, o Benfica 'carregou no acelerador' motivado com o golo do empate, e esteve mesmo perto da reviravolta no minuto seguinte numa jogada confusa na área do Portimonense. Rafa falhou o remate, a bola sobrou para Seferovic que cabeceia, mas o esférico acabou por acertar na trave.

Depois de alguns lances de perigo na área de Ricardo Ferreira, o Benfica conseguiu chegar pela primeira vez na frente do marcador aos 66 minutos por intermédio de Rafa Silva. Num passe atrasado de Seferovic para Grimaldo, a bola acaba por sobrar para Rafa que, perante a pressão de Lucas Fernandes, consegue encontrar espaço e rematar para o 2-1.

Pela primeira vez na frente do marcador, a equipa do Benfica procurou o terceiro golo, mas a equipa do Portimonense conseguiu assentar o seu jogo e não abdicar do contra-ataque. Aos 78 minutos, a equipa de António Folha esteve perto de fazer o empate na Luz depois de um passe arriscado de Ferro a obrigar Vlachodimos a sair dos postes e a tirar de qualquer maneira. A bola acabou por sobrar para Paulinho mas Jardel surgiu para o corte quando o jogador do Portimonense seguia para a baliza com perigo.

Depois de tantos 'calafrios' no jogo, as bancadas da Luz viram Seferovic apontar o golo da tranquilidade aos 84 minutos após uma grande assistência de Pizzi no lado esquerdo. O avançado suíço recebeu o esférico com o peito e rematou de primeira com o pé esquerdo para o seu 20º golo no campeonato.

Já com a equipa do Portimonense completamente de rastos, Haris Seferovic aproveitou uma bela jogada entre Pizzi e André Almeida para fazer o 4-1 aos 88 minutos. Já no período de compensação, Jonas fechou as contas do marcador com contornos de goleada com um excelente cabeceamento para o fundo da baliza de Ricardo Ferreira após mais uma assistência de André Almeida.

Com este resultado, o Benfica consolidou a liderança do campeonato nacional com 81 pontos e garantiu a condição de líder na próxima jornada em Vila do Conde.

Veja o resumo da partida

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.