Daniel Ramos, treinador do Boavista, analisou a partida frente ao Sporting.

Análise

"Tínhamos a ambição de vir aqui pontuar, apesar do grau de dificuldade e da valia do adversário, porque a ambição é algo que nos segue e que nos vai transportar no futuro. Não foi uma boa primeira parte no geral, mas a espaços sim. Estivemos organizados mas pouco atrevidos. Até entramos bem, mas na primeira situação de bola parada sofremos golo e o Sporting sentiu-se confortável. O 2-0, em cima do intervalo, retirou a nossa estratégia que passava por continuar perto de um resultado positivo".

Segundo tempo

"Na segunda parte decidimos subir linhas, arriscar e pressionar. A equipa melhorou, jogou adiantada e esteve mais próxima da baliza do Sporting. Com isso as oportunidades foram mais repartidas, estivemos perto de marcar e, se o tivéssemos feito, podíamos ter discutido o empate até final. O Sporting foi mais eficaz e mereceu a vitória, sobretudo pelo que fez na primeira parte", acrescentou Daniel Ramos na análise ao encontro.

Dar mais bola ao Sporting

"Há muitos jogos em que a equipa com mais posse perde. O que interessa é o que se faz com bola. Na primeira parte o Sporting teve uma percentagem maior, mas o importante é o que se concede, no sentido de explorar as transições. Tínhamos definido tempos e formas de pressão, demos mais metros do que aquilo que eu queria. Na segunda parte melhoramos o bloco, os posicionamentos e demos outra resposta."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.