Na antevisão da partida frente ao FC Porto, Bruno Lage apelou à reflexão dos jornalistas e convida-os a olharem mais para a qualidade do futebol a nível do coletivo do que para as individualidades.

"Olhando para o FC Porto é olhar para toda a sua qualidade. Nunca analiso um jogo em função do adversário, nem vejo os golos. Nos 4 jogos [já realizados] vejo coisas muito boas. Vamos tentar aproveitar para colocar em campo o que trabalhámos. FC Porto? Vejo uma equipa forte e determinada, com boa organização coletiva e individualidades fortes", afirmou, aproveitando para concordar com as palavras do técnico portista, que preferiu focar no coletivo das duas equipas ao invês das individualidades.

"Tenho que concordar com o Sérgio Conceição, e isso também serve de reflxão para vós. Temos os treinadores a olhar para as questões coletivas e os jornalista a olharem para os individuais".

Questionado sobre o facto de Rafa ter que ser mais protegido, devido às faltas que sofre, o técnico do Benfica salientou que estas terão que ser punidas com cartão, de forma a privilegiar o futebol ofensivo.

"Um jogador que passe e for travado tem que ser cartão. Se queremos privilegiar aquilo que é futebol coletivo...Se o agarrar, fizerem rasteira. tem que ser amarelo contra ou a favor do Benfica. Isso é que é olhar para o jogo ofensivo. Avisar a primeira, a segunda e a terceira... enerva de uma lado e do outro. Um bom árbitro agarra logo o jogo. E ambos os jogadores sabem que não os vão travar em falta. Para os dois lados."

Sobre o desejos para o clássico, o técnico espera um grande jogo de futebol, à semelhança das últimas partidas em que defrontou o FC Porto para a Taça da Liga e campeonato.

"Gostava de assistir a um grande jogo de futebol, à semelhança dos últimos dois jogos. A qualidade de jogo, o pós e o após foi de grande elevação para o futebol."

Instado a comentar os elogios de Sérgio Conceição que considera que o Benfica tem o melhor plantel dos últimos anos, o técnico lembra que isso só poderá ser confirmado no final da época.

"O melhor plantel no ano passado tínhamos... O melhor é o que vence. Este ano ainda estamos a começar. Se chegarmos ao fim e vencermos concordo com Sérgio Conceição. É um enorme elogio. Se hoje nos sentimos fortes, não podemos esquecer o que era o passado recente. Witsel e Aimar, Rodrigo e lima. Estou satisfeito com os miúdos que temos oportunidade para lançar."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.