Frederico Varandas foi eleito 43.º presidente da história do Sporting no passado sábado naquelas que foram as eleições mais concorridas da história do clube. Porém, Bruno de Carvalho não desiste de impugnar os resultados do sufrágio do último fim de semana.

Segundo a Rádio Renascença, o antigo líder do clube de Alvalade aguarda, neste fase, a resposta às várias providências cautelares submetidas, nomeadamente uma que visa a anulação da Assembleia Geral de 23 de junho, na qual foi destituído.O movimento 'Leais ao Sporting' considera que a AG destitutiva foi ilegal, assim como todas as decisões tomadas desde então, como é o caso da eleição de Frederico Varandas.

Recorde-se que a decisão de impugnar o ato eleitoral do último sábado foi formalmente anunciada na última semana por Alexandre Godinho, antigo vogal do Conselho Diretivo do Sporting e membro da lista encabeçada por Bruno de Carvalho, que disse ser "impossível que o ato eleitoral não seja impugnado". A mesma fonte esclarece que todo o que foi anunciado nunca esteve dependente do desfecho eleitoral.

A Renascença explica ainda que os principais representantes do movimento 'Leais ao Sporting' irão remeter-se ao silêncio, aguardando pelas deliberações da justiça.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.