Daniel Angelici, presidente do Boca Juniors, reafirmou o interesse dos argentinos em Marcos Acuña, mas explicou que o clube não deve ir mais além dos 15 milhões pelo jogador do Sporting.

"Estamos interessados no Acuña, mas não creio que façamos uma oferta superior à que já fizemos. Oferecemos 15 milhões de euros. Acho que para o futebol argentino é uma oferta forte, por isso o negócio só deve avançar se existir vontade da parte do jogador. Caso contrário, vamos procurar alternativas dentro do orçamento", explicou o dirigente à rádio AM990.

"Também depende da vontade dos jogadores de regressarem à Argentina e temos de ver se podemos competir com o salário que ganham no estrangeiro. Estamos sempre à procura de jogadores da seleção, apostamos sempre no melhor, mas depois encaramos a realidade", acrescentou.

Marcos Acuña chegou ao Sporting em 2017 proveniente do Racing Club. No último mercado de inverno o argentino esteve perto de se mudar para o Zenit, mas acabou por continuar em Alvalade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.