Rui Gomes da Silva explicou as razões para se candidatar à presidência do Benfica, nas próximas eleições em outubro.

O antigo vice-presidente dos encarnados aponta o dedo ao atual presidente e pede legitimidade para recuperar o Benfica "que os sócios querem" e para "combater os que - lá fora - usam métodos dignos da máfia para se colocarem ao nível" do Benfica, pode ler-se no Blog Geração Benfica.

"Votar na minha candidatura é votar por um Benfica feito com todos e por todos. Por isso sou candidato, para que todos, sem excepção - sem atender à cor, à raça, ao nível social, à cultura, ao dinheiro - se sintam membros de um todo e não excluídos por não serem da casta de uns quantos", lembra.

Gomes da Silva pede ainda o fim "da opção por Luis Filipe Vieira e o Benfica dos negócios, da 'chapa ganha, chapa gasta', da estrutura pesada, do desprezo pelo ecletismo e que não quer saber de objectivos desportivos", escreve.

Acusa ainda o presidente do Benfica de pretender "alienar a maioria da SAD do futebol', algo que, garante, nunca fará", atira.

Leia aqui o texto na íntegra:

"As próximas eleições no Benfica - aconteçam quando acontecerem - serão eleições decisivas para o futuro do Clube!

Nelas estarão em confronto duas ideias de Benfica (e, por isso, dois projetos):

A opção por Luis Filipe Vieira e o Benfica dos negócios, da "chapa ganha, chapa gasta", da estrutura pesada, do desprezo pelo ecletismo e que não quer saber de objectivos desportivos.

Ou, a candidatura que encabeço, por um Benfica livre de problemas com a justiça, credível e competente nos procedimentos, respeitador dos valores da fundação do clube, empenhado no ecletismo, e com o sucesso desportivo como principal objectivo.

Mais ainda:

Com Luis Filipe Vieira, terão um Benfica que pretende alienar a maioria da SAD do futebol.

Comigo isso nunca acontecerá.

OS INTERESSES DO BENFICA PRIMEIRO

Partirei, por isso, para esta campanha eleitoral acreditando representar a vontade da maioria esmagadora dos sócios.

Votar na minha candidatura e na equipa de benfiquistas que me acompanha será votar por um Benfica de verdade, onde só contarão os interesses do Benfica, que se sobreporão a todos e quaisquer outros.

Por isso sou candidato, para que os interesses do Benfica venham sempre primeiro!

SER COERENTE E TER MEMÓRIA PARA COM A HISTÓRIA DO BENFICA

O Benfica - como todos reconhecem - teve grandes Presidentes na sua História!

Ouviram, porventura, nestes últimos anos, algum elogio oficial ou oficioso a qualquer deles, pela máquina de propaganda instalada na Luz?
Não, nunca ouviram!

A não ser a Manuel Vilarinho que, ao ganhar as eleições que quem estava predestinado para o lugar nunca ganharia, recebe, de vez em quando, um elogio de passagem, sem lhe ser atribuída uma única obra em concreto!

Tudo, no Benfica, hoje, parece (e é) premeditado para reescrever a História do Benfica!

Não preciso disso nem de ser Presidente do Benfica para me sentir o centro do mundo ... mesmo quando o mundo - cada vez mais - ignora quem se julga o centro dele!

Presidentes como Borges Coutinho, Ferreira Bogalho, Mauricio ou Adolfo Vieira de Brito, Ferreira Queimado, Fernando Martins, João Santos ou Jorge de Brito ... são exemplos que não esquecerei .... no muito bom (e, também, no menos feliz) que fizeram a favor do Benfica!

Porque os seus mandatos servirão de exemplo de benfiquismo não precisando de os omitir para eu parecer grande (o que nem sequer quero)!

Votar na minha candidatura e na equipa de benfiquistas que me acompanha é votar por um Benfica que honre os que serviram o Benfica, e que deixaram um passado de que tanto nos orgulhamos!

Por isso sou candidato, para que a História do Benfica nos inspire no caminho de regresso à grandeza europeia, com um enorme respeito pelo passado!

TER CREDIBILIDADE NO MUNDO DO FUTEBOL É ESSENCIAL PARA SER PRESIDENTE DO BENFICA

A narrativa de alguns que vivem das avenças que lhes pagam invocam sempre a credibilidade de quem está ... contra a falta dela de quem quer ser!

Volto a repetir que não me quero comparar a grandes Presidentes que o Benfica teve (Borges Coutinho - que me perdoem todos os outros - será o meu exemplo), mas, sabendo o que sei, não me importarei o que dizem essas agências de imagem, pagas com dinheiro do Benfica para tentarem o impossível.

Porque há, no trabalho delas, um obstáculo intransponível: nunca me servi do Benfica para nada, antes servi o Benfica em tudo!

Tenho uma outra vida de serviço público, onde me poderão ter acusado de servir com entusiasmo aquilo em que acredito ... mas nunca de me servir dos lugares que ocupei em benefício próprio!

Não sei se sei muito de futebol (como, agora, alguns parecem ter descoberto depois das minhas últimas intervenções), mas não serei um Presidente que queira mandar no futebol a seu bel prazer, reclamando os bons resultados, mesmo aqueles para que não contribui e culpando outros pelos maus, apesar de ter muita responsabilidade nos mesmos!

Serei o primeiro responsável de uma equipa que decidirá, em conjunto, apenas em função dos interesses do Benfica, sem reservar segredos, porque não terei nada a esconder dos meus colegas de Orgãos Sociais (e da Direcção Desportiva)!

Avanço porque tenho a experiência necessária para defender o Benfica:

- 7 anos e 3 meses em que exerci as funções de VP do Benfica

- 3 anos como administrador da SAD e muitos anos como administrador da Benfica Multimédia (sem nada receber, a qualquer título, por mim ou por interposta sociedade, em qualquer desses cargos)

- Membro do Conselho de Justiça da F.P. F., indicado pelo então Presidente do Alverca, Manuel Ribeiro

- Presidente do Conselho de Disciplina da Federação Equestre Portuguesa

- Ministro Adjunto com a responsabilidade pela área do Desporto (apesar do muito pouco tempo, com um facto muito relevante que aconteceu nesse período)

- Atleta de hóquei em patins do Sport Lisboa e Benfica

Além disto , não esqueço a experiência de ter acompanhado, “por dentro”, a crise de 93 - com a rescisão unilateral de Pacheco e de Paulo Sousa.

Ou a de ter feito a campanha de 89 como candidato a VP para a área administrativa.

Ou a campanha de 97, como candidato a VP para o futebol, na lista de Luís Tadeu (esse sim, o que seria um dos melhores Presidentes do Benfica, se tivesse sido eleito), com todas as histórias de jogadas, traições e pressões que, um dia, hei-de contar em público!

Lembrando essa campanha, a ânsia de poder e de protagonismo de quem achou à última da hora que mais valia ser um obstáculo a Luís Tadeu que parte de uma solução de futuro para o Benfica, elegeu Vale e Azevedo.

Votar na minha candidatura e na equipa de benfiquistas que me acompanha é votar por um Benfica com experiência em várias áreas e com pessoas do desporto a trabalharem por um Benfica maior.

Sem conhecer o mundo do futebol(e as pessoas do futebol) não se será capaz de defender o Benfica.

Votar na minha candidatura e na equipa de benfiquistas que me acompanha será votar para que o Benfica possa, nos órgãos próprios do desporto português, ter uma estratégia autónoma e uma voz própria, sem andar a reboque de ninguém, nem em parcerias que em nada nos beneficiam!

SEI AO QUE VOU

Por tudo isto sei ao que vou! Mas acima de tudo, sei o que quero!

Conquistando cada voto, de cada sócio, porque todos eles são muito importantes, e porque cada um será decisivo!

Queremos ter toda a legitimidade para recuperar o Benfica que os sócios querem!

Sem fazer distinções mas sem ser conivente com qualquer ato ilegal!

Todos ... sejam eles de “colarinho branco”, sejam de qualquer outro tipo!

Porque só assim terei legitimidade para combater os que - “lá fora” - usam métodos dignos da máfia para se colocarem ao nosso nível!

Quero que no Estádio da Luz se volte a viver um verdadeiro inferno, sem artificialismos que substituam o apoio dos adeptos!

Porque é nos tempos que correm - e com os resultados que estamos a ter - que sentimos saudades dos que, no topo do Estádio, puxam verdadeiramente pela equipa!
Dos que são sempre usados mas nunca consultados nem respeitados como sócios!

Daremos tudo o que merecem, nunca desconsiderando ou deixando de respeitar os que sempre lá estiveram!!

Todos iguais, sem marcas que distingam uns porque são amigos do Presidente em detrimento de outros que têm como “pecado” o fazerem tudo pelo Benfica sem quererem nada do Benfica!

Um apoio que quero ver e testemunhar com a minha presença - para além do futebol - em todos os jogos das modalidades, onde (rompendo com todos os pactos feitos com quem nos odeia) também temos de ser hegemónicos!

Votar na minha candidatura e na equipa de benfiquistas que me acompanha é votar por um Benfica feito com todos e por todos.

Por isso sou candidato, para que todos, sem excepção - sem atender à cor, à raça, ao nível social, à cultura, ao dinheiro - se sintam membros de um todo e não excluídos por não serem da casta de uns quantos!

Tudo e todos pelo amor que nos une... o Sport Lisboa e Benfica!

POR TI, BENFICA!!!"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.