Benfica e FC Porto mantêm o ‘braço-de-ferro’ na luta pelo título português de futebol, a cinco jornadas do fim da I Liga, numa ronda em que o lanterna-vermelha Feirense pode tornar-se a primeira equipa a ser despromovida.

À entrada para a 30.ª jornada, sem jogos agendados para domingo, devido à Páscoa, ‘águias’ e ‘dragões’ continuam em ‘alta pressão’, defrontando o Marítimo e o Santa Clara, respetivamente, com a ideia de que um primeiro deslize poderá ser a ‘morte do artista’.

O FC Porto, que tem desvantagem no confronto direto com o Benfica, é o primeiro dos dois candidatos a entrar em campo, com a receção no sábado ao Santa Clara, três dias depois de ter sido eliminado da Liga dos Campeões, frente ao Liverpool, após uma derrota por 4-1 em casa.

Os açorianos, que estão mais ou menos confortáveis no oitavo lugar, dez pontos acima da linha de descida, visitam o campeão nacional, com o qual perderam na primeira volta por 2-1, num jogo em que não terão Francisco Ramos, castigado.

O jogo tem início marcado para as 20:30 e será o penúltimo da ronda, antes de o Benfica entrar em campo, apenas na segunda-feira.

Os ‘encarnados’, que defrontam hoje, na Alemanha, o Eintracht Frankfurt, nos quartos de final da Liga Europa, podem voltar – à semelhança de jornadas anteriores, em que o FC Porto jogou primeiro – a ser pressionados pelo resultado do rival.

A equipa treinada por Bruno Lage não contará diante do Marítimo com o seu segundo melhor marcador, o internacional português Rafa Silva (12 golos), que completou uma série de cinco cartões amarelos na vitória em casa diante do Vitória de Setúbal, por 4-2.

Também os insulares vão entrar no Estádio da Luz sem o seu goleador, o camaronês Joel Tagueu (seis golos), além de Zainadine e Edgar Costa, castigados, com o treinador Petit a assumir que dois dos casos foram deliberados.

O treinador, que já tinha poupado jogadores diante do FC Porto, admitiu que Joel e Edgar Costa forçaram o amarelo para os poder ter disponíveis em outros jogos, na luta pela manutenção, mas o caso levou à abertura de um processo pelo Conselho de Disciplina federativo.

No polo oposto da classificação está o Feirense (18.º e último), que depois de ter batido já há quatro rondas o recorde de uma equipa com mais jogos sem vencer na prova, que datava dos anos 80, com o Varzim, está em vias de ser despromovido.

Uma derrota no sábado da equipa de Santa Maria da Feira, na receção ao Sporting de Braga, significa a descida matemática à II Liga, independentemente do que as equipas imediatamente acima da linha de despromoção, nomeadamente, o Tondela e o Desportivo das Aves, consigam fazer.

Mas até um empate ou uma vitória, que não acontece desde a segunda jornada, em 20 de agosto, poderá condenar o Feirense, consoante o resultado de terceiros. Em contraponto, a II Liga poderá ‘comemorar’ a primeira subida, também neste fim de semana, com o regresso do Paços de Ferreira.

Na I Liga, além de Feirense, em zona ‘vermelha’ estão ainda Desportivo de Chaves (17.º), que visita a equipa sensação Moreirense (quinto), no sábado, e o Nacional (16.º), que recebe o Sporting (terceiro).

O clube de Alvalade, com mais três pontos do que o Braga, pode fazer na sexta-feira, na visita aos insulares, em jogo que terá início às 18:00, a sua melhor série no campeonato, depois de seis triunfos consecutivos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.