O Conselho de Arbitragem reforçou a segurança junto dos árbitros dos jogos do título, na sequência dos incidentes junto a casa de Jorge Sousa.

Assim que tomou conta da situação, através de Jorge Sousa, o Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol mostrou-se solidário com o juiz da Associação de Futebol do Porto. Além disso, o órgão liderado por Fontelas Gomes accionou um reforço para a segurança de Jorge Sousa, nomeadamente nas viaturas em que se desloque e na unidade hoteleira em que vai pernoitar, assim como junto da família dos árbitros.

Esta medida também foi aplicada à equipa de arbitragem que irá dirigir o FC Porto - Sporting, liderado por Fábio Veríssimo. O juiz da Associação de Leiria terá Paulo Soares e Pedro Martins como assistentes e Gustavo Correia como 4.º árbitro.

A casa de Jorge Sousa foi vandalizada na tarde desta sexta-feira e o árbitro designado para o Benfica-Santa Clara, da 34.ª e última jornada da I Liga de futebol, apresentou queixa nas autoridades, confirmou à Lusa fonte do Conselho de Arbitragem (CA).
A mesma fonte explicou que o árbitro da associação do Porto apresentou de imediato queixa na GNR da sua área de residência, em Lordelo,

Jorge Sousa está nomeado para arbitrar a receção do Benfica, líder da I Liga, ao Santa Clara, no sábado, a partir das 18:30, no Estádio da Luz, em Lisboa. O juiz da Associação de Futebol do Porto será auxiliado por Nuno Manso e Sérgio Jesus, Fábio Melo será o 4.º árbitro. António Nobre estará no no VAR, Pedro Mota será o AVAR.

O Benfica lidera a I Liga, com 84 pontos, mais dois do que o FC Porto, bastando-lhe um empate na receção aos açorianos para assegurar a conquista do 37.º título nacional, independentemente do resultado do rival portuense na receção ao Sporting, no mesmo dia, à mesma hora.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.