O árbitro assistente José Luzia testou positivo para covid-19, encontra-se bem e a cumprir as recomendações das autoridades de saúde, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF)

Em comunicado, o organismo relembra que “os agentes de arbitragem, como o staff de apoio, estão a ser submetidos ao protocolo de testes definido pela Direção-Geral da Saúde e têm acompanhamento clínico permanente da Unidade de Saúde e Performance da FPF”.

Os testes à covid-19 são uma das medidas impostas pela FPF para o regresso dos árbitros à competição,

A I Liga de futebol vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Segundo o Conselho de Arbitragem da FPF, um total de 72 agentes da arbitragem vão ser utilizados na retoma da competição.

O organismo informa que além dos 21 árbitros C1 (categoria principal), vão participar nos jogos 38 árbitros assistentes e mais 10 árbitros C2 Elite, na função de quarto árbitro. O grupo fica completo com três especialistas VAR.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 369 mil mortos e infetou mais de 6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Em Portugal, morreram 1.410 pessoas das 32.500 confirmadas como infetadas, e há 19.409 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.