O SC Braga anunciou esta quarta-feira a saída de Custódio do cargo de treinador da equipa principal de futebol. Poucas horas depois, os minhotos nomearam Artur Jorge, de 48 anos, como novo treinador. O antigo defesa central dos minhotos vinha a desempenhar a função de treinador dos sub-23 do clube, depois de ter treinado nas camadas jovens dos 'guerreiros', entre os sub-15 e os sub-19, e ainda a equipa B em 2012/2013. Pelo meio, teve passagens pelo Tirsense, Limianos e Famalicão, clube no qual se iniciou como treinador, em 2009/10, na III divisão.

Artur Jorge, antigo defesa central do SC Braga, é assim o quarto treinador dos arsenalistas esta época, o que revela bem os altos e baixos dos minhotos em 2019/2020.

Mas também revela a 'mão leve' de António Salvador na hora de pegar no 'chicote'. O presidente do SC Braga não é conhecido por ter paciência com treinadores e, desde que é presidente dos arsenalistas, mudou de treinador a meio da época em várias ocasiões. Ao todo, o clube já conheceu 19 treinadores desde que Salvador é presidente do clube.

Esta época começou com Ricardo Sá Pinto, técnico que estava a brilhar na Europa mas não conseguia dar seguimento aos resultados a nível interno. Deixou o clube a 23 de dezembro de 2019 (entrou a 3 de julho de 2019), tendo comandado a equipa em 30 jogos em três competições diferentes somando 18 vitórias, cinco empates e sete derrotas. Veio Rúben Amorim que venceu ficou até o início de maio, quando o Sporting bateu a sua cláusula de rescisão, de 10 milhões de euros (saiu do clube com 13 jogos e dez triunfos. Além de ter derrotado Sporting e FC Porto na Taça da Liga, seguiram-se três triunfos frente aos 'Três Grandes' mas desta feita para a Liga: FC Porto, Sporting e Benfica).

Custódio, o seu sucessor, fez apenas seis partidas, tendo perdido três, ganho duas e empatado uma, tendo caído para o quarto lugar por troca com o Sporting.

17 anos a fazer 'estalar o chicote' no Minho

Nestes 17 anos que leva na presidência do clube, é inegável o trabalho de António Salvador no SC Braga, clube que cresceu e muito, tanto em prestígio como em infraestruturas, além dos títulos. Na sua presidência, o SC Braga foi vice-campeão de Portugal em 2009/2010, venceu a Taça da Liga em 2012/2013 e 2019/2029, e a Taça de Portugal de 2015/16. Lá fora também ganhou nome com a conquista da extinta Taça Intertoto em 2008/2009 e com a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões em 2010/2011 e 2012/2013, além de ter chegado a final da Liga Europa (perdida para o FC Porto) em 2011.

Mas Salvador é um presidente com pouca paciência para com os treinadores. Vários são os técnicos com passagens efémeras pelo emblema minhoto: basta um par de resultados menos bons e Salvador 'puxa do chicote'. Jesualdo Ferreira, Abel Ferreira e Domingos Paciência foram dos poucos técnicos a ficar mais que uma época na equipa principal. O antigo avançado do FC Porto, vice-campeão nacional como treinador do SC Braga e que levou o clube à final da Liga Europa em 2011 não vê os despedimentos como instabilidade mas sim "dores de crescimento" de um clube que quer ombrear com Sporting, FC Porto e Benfica.

"O Sporting de Braga quer lutar por objetivos mais ambiciosos, dar luta a FC Porto, Benfica e Sporting. Os adeptos também não querem voltar atrás e deixar de lutar por vários objetivos. Por isso, quando não existem resultados ou quando se perdem duas competições numa semana, acaba-se por se tomar decisões como esta [...] Por um lado, há treinadores, como Paulo Fonseca ou Leonardo Jardim que saíram para clubes de outra dimensão, que lutam por outros objetivos. Por outro, também é natural que o nível de exigência tenha aumentado após o clube ter ficado em 2.º lugar na I Liga, ido à final da Liga Europa e ganha a Taça da Liga e a Taça de Portugal", disse o técnico, em declarações ao DN em dezembro de 2016.

Nestes 17 épocas, só três treinadores estiveram, pelo menos, duas épocas seguidas na liderança do SC Braga: Jesualdo Ferreira (o que mais tempo durou, com três épocas e meia) Domingos Paciência (duas épocas) e Abel Ferreira (duas épocas).

Se em alguns despedimentos os maus resultados falaram mais alto, noutros deu-se o choque entre as ideias do presidente e a dos treinadores. Aliás, foi assim que Sérgio Conceição deixou a equipa na época 2014/2015. O agora treinador do FC Porto foi afastado a 30 de junho de 2015, com a SAD minhota a alegar justa causa, após um processo disciplinar instaurado na sequência de "graves factos ocorridos após a final da Taça de Portugal". Nos dias seguintes à derrota do Sporting de Braga na final da Taça de Portugal, com o Sporting, o técnico terá insultado e ameaçado agredir o presidente, António Salvador, situação que precipitou este desenlace, revelou então o clube, escreveu na altura, a Lusa.

Antes do sucesso de Domingos Paciência, tinham passado pelo Braga nomes como Fernando Castro Santos (foi despedido depois de Salvador ser eleito pela primeira vez), Jesualdo Ferreira, António Caldas, Carlos Carvalhal (2006), Rogério Gonçalves (2006/07), Jorge Costa (2006/2007 e 2007/08), Manuel Machado (2007/08), Jorge Jesus, Leonardo Jardim, José Peseiro, Jesualdo Ferreira (novamente), Jorge Paixão (2013/14), Sérgio Conceição e Paulo Fonseca. O espanhol Fernando Castro Santos é o único estrangeiro da lista nestes 17 anos onde António Salvador tem dado primazia ao talento nacional (embora o espanhol não tenha sido uma escolha de Salvador).

Em jeito de comparação, desde que António Salvador assumiu a presidência do SC Braga, em 2003, o Benfica teve nove treinadores (José António Camacho, Giovanni Trapattoni, Ronald Koeman, Fernando Santos, José António Camacho novamente, Quique Flores, Jorge Jesus, Rui Vitória e Bruno Lage). Já o FC Porto quase que se aproxima dos minhotos já que que contou com 15 técnicos nesse período: José Mourinho, Luigi Delneri, Victor Fernández, José Couceiro, Co Adriaanse, Rui Barros, Jesualdo Ferreira, André Villas-Boas, Vítor Pereira, Paulo Fonseca, Luís Castro, Julen Lopetegui, José Peseiro, Nuno Espírito Santo e Sérgio Conceição.

Os treinadores escolhidos por Salvador

2003/04 - Jesualdo Ferreira

2004/05 - Jesualdo Ferreira

2005/06 - Jesualdo Ferreira

2006/07 - Carlos Carvalhal/Rogério Gonçalves/Jorge Costa

2007/08 - Jorge Costa/Manuel Machado/António Caldas

2008/09 - Jorge Jesus

2009/10 - Domingos Paciência

2010/11 - Domingos Paciência

2011/12 - Leonardo Jardim

2012/13 - José Peseiro

2013/14 - Jorge Paixão/Jesualdo Ferreira

2014/15 - Sérgio Conceição

2015/16 - Paulo Fonseca

2016/17 - José Peseiro/Jorge Simão/Abel Ferreira

2017/18 - Abel Ferreira

2018/19 - Abel Ferreira

2019/20 - Ricardo Sá Pinto/Rúben Amorim/Custódio/Artur Jorge

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.