Três golos na segunda parte permitiram ao Tondela virar uma desvantagem de dois golos e vencer na receção ao Portimonense por 3-2, resultado que lhe permite sair da zona de descida.

Após o encontro, António Folha estava desiludido com o resultado e recusou a ideia de que vá poupar algum jogador no jogo da próxima jornada com o FC Porto.

Análise à partida: "Inexplicavelmente, abdicámos de jogar na segunda parte. Fizemos uma primeira parte muito capaz, a criar oportunidades e marcar golos e na segunda parte não conseguimos sair e matar o jogo. Pusemo-nos a jeito, sem capacidade de pressionar e levámos com três golos, que não estavam nas contas. Não conseguimos ter bola, também pela segunda parte do Tondela."

Jogo com o FC Porto: "Nenhum adversário é fácil nem ideal. Seja qual for o adversário, vamos tentar fazer um jogo competente, como temos feito na maioria das vezes."

Sentimento ao defrontar o FC Porto: "Somos profissionais e ainda esta semana se falou muito dos cartões [O Portimonense tinha seis jogadores em risco] e os árbitros também leem e estão atentos. Não adianta fazer o que quer que seja, porque dá jeito a alguém. Não vão por aí, pelo menos comigo. Vou sempre pôr os melhores e hoje até tive azar. O Paulinho viu amarelo, não pode jogar com o FC Porto, e agora até tenho outros com amarelos e em risco, tive azar. Por muito que digam, toda a gente lê jornais. Adianta é falar bem do jogo. Vou continuar a trabalhar sempre com a mesma dignidade."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.