António Fidalgo, antigo guarda-redes de Benfica e Sporting, não ficou surpreendido com o triunfo da equipa de Bruno Lage em Alvalade no dérbi da 20ª jornada.

Em entrevista ao SAPO Desporto, o ex-internacional português, e atual comentador da RTP, partilhou a sua opinião sobre um dos jogos entre Sporting e Benfica mais desequilibrados dos últimos anos.

"Acho que foi um bom jogo, principalmente na primeira parte. Um jogo intenso, muito disputado, com muita emoção ao redor das quatro linhas e dentro das quatro linhas. Na projecção que eu tinha feito em relação ao jogo, já pensava que o Benfica estava mais forte neste momento e por isso poderia vencer em Alvalade, ou podia pelo menos alcançar um resultado positivo. E foi isso que aconteceu", começou por dizer António Fidalgo.

Sporting CP vs SL Benfica
Artur Soares Dias. JOSE GOULAO / LUSA créditos: Lusa

"O Benfica esteve muito bem na primeira parte, uma equipa que entrou bastante confiante no terreno, bastante equilibrada, pressionando muito o adversário, recuperando rapidamente a posse de bola, demonstrando uma fluidez de jogo, algo que tem sido habitual desde que houve a alteração na equipa técnica. O Bruno [Lage] tem feito um excelente trabalho, é curto, é certo, ainda não dá para tirar grandes elações mas dá para ver já que há uma ideia de jogo que é conseguida contra um Sporting, que a meu ver,  está a sofrer as consequências daquele inicio atribulado de temporada e que ainda não foram ultrapassadas", acrescentou o antigo guarda-redes de Benfica e Sporting.

O Sporting demonstrou mais uma vez, e já tinha demonstrado em alguns jogos esta temporada, que é uma equipa muito inconstante, muito inconsequente no jogo que pratica, um pouco desligada, e em termos de desdobramentos ofensivos e defensivos parece-me uma equipa muito desequilibrada. Achei curioso neste jogo é que o Benfica conseguia atacar com mais e defender com mais. O que nem sempre é a realidade. Os desdobramentos do Benfica eram extremamente bem conseguidos em termos de posicionamento e o Sporting a falhou claramente neste aspecto", considerou António Fidalgo.

Sporting CP vs SL Benfica
Desilusão dos jogadores do Sporting após a derrota. MANUEL DE ALMEIDA / LUSA créditos: Lusa

Questionado sobre o três golos invalidados pelo VAR, António Fidalgo considerou que houve uma boa arbitragem no seu conjunto e que era bom que "todos os jogos acabassem desta forma", em que todos reconhecem que os golos anulados e os penáltis marcados foram bem assinalados.

"O VAR faz parte integrante da arbitragem agora, e portanto, quando analisamos a arbitragem, eu prefiro analisar no conjunto. As pessoas que estão no terreno e as pessoas que estão no VAR a auxiliar ou a chamar à atenção para o árbitro. Tomara nós que todos os jogos acabassem desta forma em que todos nós reconhecemos que, por exemplo, os golos anulados foram bem anulados, os penaltis marcados, foram bem marcados, portanto, uma exibição das equipas de arbitragem, no seu conjunto, muito bem conseguida", frisou António Fidalgo.

Sporting CP vs SL Benfica
O árbitro Artur Soares Dias. JOSE GOULAO / LUSA créditos: Lusa

Sobre a luta pelo título após os jogos da 20ª jornada, o ex-guarda-redes português considera que FC Porto e Benfica continuam na luta ao passo que o Sporting está praticamente fora desta corrida.

"O Sporting, a meu ver, é para esquecer a questão do título. Não é só a diferença de pontos que tem para o FC Porto, o primeiro classificado, mas entre os dois tem ainda o Benfica e o SC Braga. Teria de ultrapassar não uma equipa, mas neste caso ultrapassar três, o que é extremamente difícil, não é impossível, mas penso que o Sporting, a partir do que aconteceu ontem no seu estádio, tem que se focar mais no seu futuro, focar mais nas outras competições, nomeadamente na Liga Europa e na Taça de Portugal, e de certa forma não esquecer o campeonato, mas ir jogando para preparar já o futuro, ou projectar já o seu futuro. A realidade será essa. Não é impossível, mas é quase impossível", considerou António Fidalgo sobre as aspirações do Sporting ao título.

Sporting CP vs SL Benfica
Pizzi celebra com os colegas o golo marcado. JOSE GOULAO / LUSA créditos: Lusa

"Por outro lado o Benfica, principalmente depois do empate de ontem entre o Vitória [de Guimarães] e o FC Porto viu diminuída a distância que o separa para o primeiro lugar, sabendo o Benfica também que tem uma deslocação extremamente difícil ao Dragão. Mas de qualquer das formas há de certeza um novo pensar, um novo sonhar, por parte dos jogadores, da estrutura e dos adeptos do Benfica, que agora com este encurtamento da distância depende só de si para ser campeão", atirou António Fidalgo.

Em relação à abordagem estratégica dos dois treinadores para o dérbi, António Fidalgo considerou que Marcel Keizer não esteve bem na preparação da equipa do Sporting e criticou a substituição de Nani por Diaby no segundo tempo.

Sporting CP vs SL Benfica
Marcel Keizer, treinador do Sporting. MANUEL DE ALMEIDA / LUSA créditos: Lusa

"Não gostei muito da abordagem de Keizer ao jogo, principalmente na segunda parte. O Sporting consegue algo em termos da primeira parte que poderia ter lançado a equipa para o jogo no segundo tempo. Ao conseguir o golo naquele momento [mesmo no final da primeira parte] quando o Bruno Fernandes faz o 2-1, eu esperava que a abordagem do Sporting no segundo tempo fosse de outro tipo. Fosse uma abordagem muito mais assertiva, com os jogadores muito mais eficazes na pressão que fariam sobre o adversário. Mas o que é certo que o Benfica rapidamente fez o terceiro golo, e isso aí foi o acabar das aspirações do Sporting, a meu ver, até porque o Benfica depois controlou sempre", frisou António Fidalgo.

"Mas esperava mais naquela abordagem do Sporting na segunda parte. Algo que não concordei muito foi com a saída de Nani. Havia dois jogadores no Sporting na linha avançada que tinha como missão explorar os corredores centrais em termos de profundidade, em termos ofensivos, e teriam também a obrigação de ajudar no meio-campo com uma linha mais ofensiva nesses mesmos corredores. E por exemplo, fazendo uma comparação entre Raphinha e Nani, creio que o Raphinha não esteve no jogo. Nem a atacar nem a defender. E Nani tem aquela capacidade que todos nós lhe reconhecemos de grande qualidade técnica e de poder criar grandes lances de desequilíbrio individual e a meu ver ajudou mais nos momentos defensivos do que Raphinha. Mas não querendo culpabilizar jogadores individualmente, mas basta recordar os primeiros dez minutos do jogo em que Grimaldo consegue duas jogadas de golo pelo corredor esquerdo do ataque", sentenciou António Fidalgo sobre o jogo da 20ª jornada.

Sporting CP vs SL Benfica
O desalento dos jogadores do Sporting no final da partida. JOSE GOULAO / LUSA créditos: Lusa

Quando faltam apenas poucos dias para o reencontro das duas equipas, mas para a Taça de Portugal, questionámos António Fidalgo se o resultado em Alvalade poderia ter algum peso na preparação do próximo dérbi.

"Este jogo vai ter repercussões. Não podemos ser politicamente correctos. Sei que são contextos diferentes, é um jogo de umas meias-finais da Taça de Portugal em que depois ainda há outro jogo de volta. Portanto há uma abordagem do Sporting que poderá ser diferente daquela que fez em Alvalade porque que tinha a necessidade de vencer. É certo que não o conseguiu, mas na mente dos jogadores e da estrutura estaria com certeza a vitória do Sporting sobre o Benfica para relançar a equipa. Ora, não o conseguindo, o foco vai para a Taça de Portugal e o Sporting terá de ser muito mais inteligente na abordagem, sabendo que o Benfica tem neste momento tem recursos superiores ao Sporting e demonstrou-o em Alvalade. Tem mais opções do que o Sporting. Portanto terá de ter uma abordagem extremamente inteligente no plano estratégico por parte de Keizer", sentenciou António fidalgo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.