Os treinadores costumam dizer que os números não explicam tudo no futebol. Não deixam de ter razão, em algumas ocasiões. Mas noutras, os números são tão transparentes que espelham o momento atual de uma equipa. E analisando os últimos jogos do Sporting em números, eles são demasiados cruéis para aquilo que são os pergaminhos da formação de Alvalade. O 'leão' está à deriva pela 'selva', moribundo, sem norte, sem saber o que fazer, a mercê de qualquer predador. Há muito que deixou de ser o 'rei da selva'. O Famalicão foi mais um a mostrar as evidências, em pleno Alvalade, em jogo da 6.ª jornada da I Liga. Segunda derrota seguida em casa para o campeonato, rivais Benfica e FC Porto a sete pontos e já com uma derrota cada. São precisas mudanças rápidas no Sporting.

Veja as melhores fotos do jogo

O Jogo: Pontes perdeu batalha tática com João Pedro Sousa, Coates precisa de descansar

Leonel Pontes admitiu, na conferência de imprensa após o jogo, que errou ao trocar Vietto por Jovane Cabral. O argentino tinha feito um golaço, era dos melhores em campo até sair aos 63 minutos, altura em que o Sporting deixou de existir a nível atacante.

Mas antes disso, há uma hora de futebol, em que o Sporting entra melhor, cria um punhado de oportunidades mas a falta de confiança e também de um 'matador' vão fazendo estragos na frente. Vietto até se estreou com um golaço, aproveitando um erro na saída de bola do Famalicão mas, com o tempo, viu-se que a equipa iria sentir muito a falta de Bruno Fernandes, ele que é uma espécie de treinador dentro de campo, uma voz de comando, alguém capaz de galvanizar os outros e levar a equipa para a frente.

O regressado Battaglia foi o homem mais recuado do meio-campo mas Doumbia a jogar mais adiantado pouco ou nada oferece ao jogo ofensivo do Sporting já que é um jogador com claras deficiências técnicas e táticas e, no losango de Pontes, o jogo pede um médio com outras capacidades.

Quando João Pedro Sousa corrigiu o posicionamento de Gustavo Assunção ao intervalo, passando o médio a ficar nas costas do terceiro homem, o Sorting que fazia a pressão na saída de bola dos nortenhos, em vez de ficar para uma saída a três, o Famalicão passou a dominar o encontro porque batia facilmente a primeira linha de pressão do Sporting e ficava com o campo todo para atacar. E quase sempre pelos extremos Rúben Lameiras e Fábio Martins, com Guga e Pedro Gonçalves no meio nas compensações mas também para a circulação de bola.

Alvalade 'brindou' Leonel Pontes com uma monumental assobiadela pela troca de Vietto por Jovane, gritou-se pela saída da atual direção liderada por Frederiuco Varandas e fora mostrados lenços brancos ao treinador, em sinal de protesto, pedindo já uma mudança na equipa técnica.

E são precisas mudanças rápidas porque os números são assombrosos: após seis jornadas o Sporting já está a sete pontos do FC Porto e do Benfica, rivais na luta pelo título; igualou o seu pior registo de sempre na I Liga, com duas derrotas seguidas em casa; leva 17 golos sofridos em oito jogos (segundo dados do Playmakerstats), naquele que é o pior registo desde 1955/56. Neste momento a equipa soma duas vitórias, dois empates e quatro derrotas, 12 golos marcados, 17 sofridos em oito jogos (não se via tantas derrotas nos oito primeiros jogos desde 1977/1978)

Já o Famalicão, continua a fazer história e é o único que ainda não perdeu nesta liga. Lidera com mais um ponto que Benfica e FC Porto. A equipa de João Pedro Sousa marcou em todos os jogos, sendo que quatro dos seis jogos realizados na Liga foram fora de casa.

Momento-chave: Coates na baliza errada e 'leão' ao 'tapete'

Numa altura e que o Famalicão controlava o jogo e o Sporting não conseguia ter reação para chegar à vitória, uma bola afastada pelo central Neheum foi ter com Diogo Gonçalves na direita, que cruzou de pronto. Na tentativa de cortar a bola, Coates acabou por desvia-la para o fundo da baliza leonina, traindo Renan.

Os Melhores: Extremos do 'Fama' foram 'diabos a solta, Vietto merecia mais

Fábio Martins e Rúben Lameiras foram os principais 'dores' de cabeça para a defensiva leonina: o primeiro a decidir quase sempre bem, a saber quando acelerar, quando pautar o jogo, gerindo com aquilo que o jogo pedia. O segundo empatou o jogo e mostrou pormenores de classe perante Acuña e companhia. Vietto era o melhor do Sporting, tinha feito um golaço, estava a jogar bem até Leonel Pontes optar por retira-lode jogo aos 63 minutos. O Sporting acabou aí.

Os Piores: Pontes muito mal no banco, Coates um desastre em campo

Coates é um dos principais culpados da derrota. Cometeu alguns erros de posicionamento, foi facilmente batido nalguns casos, teve nos pés o 2-0 mas falhou de forma escandalosas, na pequena área. E, para piorar, voltou a fazer um autogolo, depois de ter feito o mesmo na passada quinta-feira. Já são quatro autogolos, que fazem do central o jogador do Sporting com mais golos na própria baliza, ultrapassando Beto e Polga. O seu desvio para a baliza errada custou a derrota ao Sporting. O central precisa de refrescar as ideias e nada melhor que o banco. Já são demasiados erros

Leonel Pontes assumiu que errou na troca de Vietto por Jovane Cabral, substituição que 'deitou' o Sporting abaixo. Jogar com quatro médios, colocando Doumbia num dos vértices do losango também foi um erro.

Reações: Pontes admite erros nas substituições, treinador do Famalicão orgulhoso

Leonel Pontes diz que “tentou abstrair-se dos assobios”

Battaglia: “A vida é isto, cair e levantar”

Treinador do Famalicão: “Resultado inteiramente justo”

Rúben Lameiras: “Não há segredo” para o sucesso do Famalicão

VÍDEO: Veja o resumo do Sporting-Famalicão

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.