Filme do Jogo

O Benfica colocou-se ontem a um ponto de conquistar o seu 37.º título de campeão nacional de futebol, ao vencer fora o Rio Ave por 3-2, em encontro da 33.ª e penúltima jornada.

Rafa, aos três minutos, João Félix, aos 45+2, e Pizzi, aos 56, apontaram os tentos dos ‘encarnados’, que somaram o 18.º jogo consecutivo sem perder (17 vitórias e um empate), em 18 jogos sob o comando de Bruno Lage, e o oitavo triunfo consecutivo.

Pelo conjunto de Vila do Conde, que se manteve com 42 pontos, no oitavo lugar, marcaram Tarantini, aos 50 minutos, e o suplente Ronan, aos 84.

Bruno Lage: "Foi um jogo de doidos, com muitos golos, e muito difícil"
Bruno Lage: "Foi um jogo de doidos, com muitos golos, e muito difícil"
Ver artigo

Os ‘encarnados’, que passaram a contar 84 pontos e 99 golos, só precisam de empatar na receção ao Santa Clara, numa última ronda em que o ainda campeão FC Porto, que está a dois pontos, é anfitrião do Sporting, terceiro.

Primeira parte com dois golos encarnados, mas com uma polémica nos últimos minutos

Quanto ao onze inicial, o treinador do Benfica fez regressar Rúben Dias e deixou Jardel de fora. Florentino manteve-se com Samaris no meio-campo.

Debaixo de muito apoio em Vila do Conde, o Benfica marcou muito cedo, logo aos três minutos, por intermédio de Rafa Silva. Num cruzamento de André Almeida, Rafa falhou o cabeceamento e a bola, desviada em Junio Rocha, sobrou novamente para o avançado encarnado, que, junto ao segundo poste, desviou para dentro da baliza.

O segundo golo da equipa lisboeta foi conseguido ainda no primeiro tempo, mas precedido de um lance polémico entre Gabriel e Florentino, com os adeptos do Rio Ave a pedirem pénalti aos 46 minutos por falta do jogador encarnado. O árbitro mandou seguir e, com a bola em jogo, o Benfica contra-atacou rapidamente. Numa saída infeliz de Léo Jardim, que num primeiro momento evitou que Pizzi chegasse à bola, acabou por deixar fugir a bola e João Félix, que estava no sítio certo, só teve de encostar para o 2-0. Hugo Miguel ainda recorreu ao VAR e confirmou a validade do tento [ver vídeo]

Rio Ave ainda assustou os corações encarnados no segundo tempo

Já no segundo tempo, aos 50 minutos, Nuno Santos passou para Tarantini, enquanto a defesa encarnada ficou a pedir fora-de-jogo, e o capitão vilacondense não desistiu, tendo atirado mesmo a contar para o fundo da baliza de Odysseas.

VÍDEO: Coentrão protagoniza o momento insólito do jogo ao puxar os calções a Samaris
VÍDEO: Coentrão protagoniza o momento insólito do jogo ao puxar os calções a Samaris
Ver artigo

Os adeptos do Benfica ficaram mais inquietos, mas Pizzi resolveu isso rapidamente. Numa jogada de insistência de Grimaldo, o espanhol cruzou atrasado para Pizzi, este ajeitou e atirou de pé direito para o terceiro do Benfica. A bola ainda desviou no poste, mas acabou por entrar mesmo.

Nos últimos dez minutos, Ronan, que tinha entrado há cinco minutos, aproveitou bem um cruzamento de Galeno, antecipou-se a Ferro e desviou de cabeça para o fundo da baliza do Benfica.

Com 3-2 no marcador, os últimos minutos foram aflitivos para o Benfica, tanto no banco como nas bancadas, mas os três pontos foram para a Luz.

As últimas contas da edição 2018/19 da I Liga

Com a vitória sobre o oitavo classificado, os lisboetas chegaram aos 84 pontos, mais dois que o FC Porto, que pouco antes tinha goleado em casa do Nacional (4-0) e chegou a ser líder provisório, e somaram o 18.º jogo consecutivo sem perder, entre eles 17 vitórias, todos eles sob o comando de Bruno Lage.

Na derradeira jornada, os vice-campeões nacionais, que somam 99 golos marcados em 33 jornadas, à média exata de três por jogo, só precisam de empatar com o Santa Clara, no Estádio da Luz, para fazer a festa, independentemente do resultado dos 'dragões'.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.