O FC Porto isolou-se hoje de forma provisória no comando da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa o Boavista, por 2-0, na abertura da 28.ª jornada. No final do jogo, o treinador adjunto dos dragões, Vítor Bruno, enalteceu a paciência da equipa.

O jogo

"Conhecemos um pouco a forma de trabalhar do Lito Vidigal e percebemos que era necessário ter paciência. Procurámos dotar o corredor lateral de vertigem e velocidade, projetando os nossos laterais. Acabou por resultar, criámos várias situações de golo na primeira parte. No final, a acabar, um penálti claríssimo, em que fizemos o golo. Foi inteiramente merecido. O resultado ao intervalo peca por escasso. Na segunda parte, fizemos o 2-0. Gerimos um bocadinho o jogo a pensar no jogo de terça-feira, com o Liverpool."

Gerir a equipa

"Não é premeditado, mas quem está no jogo percebe que há que começar a fazer essa gestão. A partir do 2-0, o Boavista não conseguiu criar qualquer lance de perigo. Controlámos perfeitamente o jogo e podíamos ter feito um ou outro golo no final."

Boavista com três centrais

"Era um cenário. No ano passado, nas Aves, o Lito Vidigal apresentou uma estrutura muito semelhante. Falámos disso nestes dias de trabalho. A equipa adversária sente-se confortável dessa maneira, o treinador também. É uma opção dele."

 Confira a flash-interview

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.