As agressões a membros da direção do Sporting em pleno estádio de Alvalade ainda dão que falar. Este domingo, após o triunfo do Sporting diante do Benfica (2-0), em jogo da 17.ª jornada da fase regular do nacional de futsal, e antes do início do encontro com o Portimonense, para a 20.ª ronda da I Liga de futebol (triunfo, por 2-1), o vogal Miguel Afonso e Filipe Osório de Castro, membros do Conselho Diretivo, terão sido agredidos e insultados. O primeiro estava acompanhado pela filha, de apenas 16 anos. Os agressores estariam identificados com adereços alusivos à claque Juventude Leonina.

Varandas repudia ataques "cobardes" a elementos da direção: "Estes senhores julgam que mandam, mas nunca mais vão mandar"
Varandas repudia ataques "cobardes" a elementos da direção: "Estes senhores julgam que mandam, mas nunca mais vão mandar"
Ver artigo

Em declarações à Rádio Renascença, Abrantes Mendes, antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral dos 'leões', pediu a intervenção do Estado.

"São casos de polícia que têm de ser tratados nessa exata medida e não ser olhados como fator de divisão, porque eles não dividem nada, só arranjam problemas. Estas minorias ruidosas não vão para o futebol para a festa, mas para arranjar problemas. Quando o Estado atuar a sério, esses valentões vão ser postos no lugar que merecem. Os sócios do Sporting querem que o poder caia na rua? É a grande questão. O que está em jogo, agora, é calar essa gente sem vergonha, cobarde, e que não tem lugar no desporto nacional", disse o antigo dirigente leonino.

Sporting: Juventude Leonina demarca-se das agressões a dirigentes 'leoninos'
Sporting: Juventude Leonina demarca-se das agressões a dirigentes 'leoninos'
Ver artigo

Pouco tempo depois do incidente, o Sporting emitia um comunicado onde repudiava mais este ato de violência contra o clube, rotulando-os de "cobardes e lamentáveis" já que "se repetiram com um Assistente de Recinto Desportivo" também ele alvo de agressões.

No final do jogo frente ao Portimonense, Frederico Varandas repudiou as agressões aos dois elementos da direção. O líder dos leões classificou o ataque como "cobarde", lembrando que os elementos da claque Juventude Leonina nunca mais vão ter os mesmos privilégios.

Esta segunda-feira, a Juventude Leonina, claque do Sporting, emitiu um comunicado oficial onde se demarca das agressões registadas na tarde de domingo, após o triunfo do Sporting diante do Benfica (2-0), em jogo da 17.ª jornada da fase regular do nacional de futsal, e antes do início do encontro com o Portimonense, para a 20.ª ronda da I Liga de futebol (triunfo, por 2-1).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.