Um grupo de arqueólogos descobriu um tesouro do século XVIII no valor de 1,13 milhões de euros na cave de um hotel do internacional belga do Tottenham Moussa Dembele.

De acordo com a imprensa inglesa, o jogador belga dos Spurs adquiriu recentemente um antigo hotel em Antuérpia, e antes de avançar para a remodelação do espaço solicitou uma investigação à cave da sua futura unidade hoteleira que irá chamar-se 'De Gulde Schoen', ou sapato dourado.

A verdade é que a sorte parece estar do lado do médio belga uma vez que o grupo de arqueólogos fez uma descoberta fantástica de um tesouro do século XVIII que inclui porcelanas, artigos em cerâmica, artigos em vidro e utensílios de mesa no valor de 1 milhão de libras (1,13 milhões de euros).

Natural de Antuérpia, Moussa Dembele pretende abrir uma unidade hoteleira com o nome de "O Sapato Dourado" tendo adquirido um velho edifício na sua cidade natal. Antes de avançar para a remodelação do espaço, o médio do Tottenham solicitou a um grupo de arquéologos uma investigação à cave onde acabaram por ser encontradas várias peças do século XVIII.

A irmã do jogador, Assita Dembele, afirmou ao jornal Mirror que a descoberta foi algo de único e que os investigadores tiveram muita sorte pois os objetos foram descobertos numa secção da cave que não constava no plano de construção.

"Isto é algo único que se ajusta perfeitamente ao passado histórico do edifício", começou por dizer a irmã de Dembele e co-proprietária do espaço, que assumiu ainda que os objetos vão estar em exposição no hotel.

"Descobrimos objetos numa área fechada da cave. Foi pura sorte, pois o espaço não constava nos planos originais do edifício", disse ainda o arqueólogo Tim Bellens.

Entretanto, notícias veiculadas em Inglaterra garantem que fontes próximas do jogador desmentem a histórias que têm sido publicadas na Bélgica e na imprensa inglesa sobre a alegada descoberta de um tesouro do século XVIII no futuro hotel de Mousa Dembele.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.