A língua inglesa não é fácil. A pronúncia do inglês varia de país para país e, para quem não é nativo do Reino Unido, nem sempre é fácil entender tudo ou fazer-se entender. Que o diga Garry Cook, antigo CEO do Manchester City.

Numa entrevista ao 'Athletic', o antigo dirigente dos 'citizens' explicou como, em 2008, fez uma proposta o Barcelona por Lionel Messi... por engano. Tudo por causa de uma confusão durante uma conferência telefónica entre Thaksin Shinawatra e Pairoj Piempongsant, dois dos homens fortes do Abu Dhabi United Group na altura, quando o emblema de Manchester foi adquirido.

"O Pairoj Piempongsant estava a ficar muito chateado, ele estava ao telefone,a falar com o Paul Aldridge. E estava o Paul, com o seu sotaque londrino, a dizer 'Pairoj, tens de me dizer o que fazer, isto está a ficar fora do nosso controle'. Do outro lado, o Pairoj, sentado na sua espreguiçadeira a receber uma massagem, grita 'sim, sim, sim. Está tudo confuso, muito confuso [que, em inglês, significa 'messy']'. Algo se perdeu na tradução e, juro pela minha filha que é verdade, percebi tudo como 'temos de contratar o Messi'", recordou Garry Cook.

Com os problemas de linguística a fazer os seus efeitos [confundiram messy, de confuso, com Messi, jogador do Barcelona], Paul Aldridge apresentou uma proposta oficial de 70 milhões de libras [82 ME] junto do Barcelona para garantir Lionel Messi e assim satisfazer os desejos do patrão.

"O Paul veio ter comigo e disse-me: 'Garry, isto está a ficar muito confuso, não sei para onde estamos a ir'. E eu disse-lhe: 'submete a proposta, vamos ver no que isto dá'", explica Cook, lembrando que, na altura, a Premier League ficou bastante irritada com os valores envolvidos no possível negócio.

"No dia seguinte liga-me o Dave Richards, da Premier League, a perguntar-me 'Garry, fizeste uma proposta pelo Lionel Messi? 70 milhões de libras? Estás doido?'", lembra Garry Cook, antigo CEO do Manchester City, explicando que, na altura, o Barcelona pensou que a proposta era verdadeira.

Nesse mesmo ano o Manchester City gastou 157 milhões de euros em contratações, mas ainda longe dos valores que se praticam hoje em dia.

Certo é que Messi continuou (e continua) no Barcelona, embora esteja sempre ligado a uma possível transferência para os 'citizens', desde que Pep Guardiola assumiu o comando técnico do City.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.