O treinador português do Wolverhampton mostrou-se naturalmente satisfeito com o triunfo dos 'wolves' sobre o Manchester United por 2-1 e só lamentou a 'falta de eficácia' no jogo antecipado da 33ª jornada da liga inglesa.

"Foi uma grande noite de futebol. Que mais podemos pedir? Foi muito difícil, os jogadores dobraram os esforços e reagiram ao primeiro golo – estou satisfeito", começou por dizer o técnico português.

"Crédito para o [Manchester] United pela forma como se apresentou em campo, foi muito difícil recuperar a posse de bola mesmo depois de ter ficado em inferioridade numérica. Criámos espaços e tivemos mais oportunidades. Só me posso queixar de uma coisa: de não termos sido mais eficazes", sentenciou Nuno Espírito Santo.

Recorde-se que o Wolverhampton, treinado por Nuno Espírito Santo, bateu ontem o Manchester United por 2-1, em jogo antecipado da 33.ª jornada da liga inglesa de futebol, aplicando a quarta derrota ao técnico dos ‘red devils’, Ole Gunnar Solskjaer.

O norueguês, que sucedeu a José Mourinho no comando da formação de Manchester, somou a quarta derrota em 21 jogos, num jogo que até começou a ganhar, graças a um remate cruzado, de fora da área, do jovem inglês McTominay, aos 13 minutos.

A reação dos ‘wolves’, que alinharam de início com Rui Patrício, João Moutinho, Rúben Neves (saiu aos 84), Rúben Vinagre (saiu aos 76) e Diogo Jota, substituído aos 73 por Ivan Cavaleiro, demorou 12 minutos e começou numa perda de bola do brasileiro Fred.

Rúben Neves aproveitou o desleixo do médio e recuperou a bola no meio-campo ofensivo, deixando a bola para o avançado mexicano emprestado pelo Benfica Raúl Jiménez, que assistiu a desmarcação de Diogo Jota, que empatou aos 25.

As duas equipas anularam-se até ao intervalo e o segundo tempo trouxe nova toada de equilíbrio, até que a expulsão de Ashley Young, aos 57, deixou os forasteiros em desvantagem numérica.

O segundo da equipa da casa, um autogolo de Smalling, nasceu de um cruzamento de Moutinho, com finalização incompleta de Jiménez, num lance ‘caricato’, que acabou desviado para a baliza pelo próprio defesa, aos 77, sem que o United, que teve Diogo Dalot em campo até aos 84, pudesse reagir.

A equipa de Solskjaer perdeu a oportunidade de subir ao terceiro lugar e continua no quinto posto com 61 pontos, a um do Tottenham (quarto) e do Arsenal (terceiro), ambos com menos um jogo, podendo ainda ser ultrapassado pelo Chelsea, que é sexto com 60.

Por seu lado, os ‘wolves’ de Nuno Espírito Santo somaram o 13.º triunfo na ‘Premier League’ e têm 47 pontos, no sétimo posto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.