A pausa de jogos dos clubes para os compromissos das Seleções não significa que não haja tema de desporto para discutir. Em Inglaterra, uma discussão entre as mulheres de Wayne Rooney e Jamie Vardy nas redes sociais vai animando o dia.

Coleen Rooney diz que alguém que usou a conta de Instagram de Rebekah Vardy andou a contar à imprensa inglesa o que ela publicava nas redes sociais. Numa longa publicação, Coleen Rooney, mulher de Wayne Rooney, contou aos seis 1,3 milhões de seguidores no Twitter que passou cinco meses a tentar descobrir quem andava a dizer à imprensa britânica o que ela partilhava sobre a sua vida pessoal nas 'stories. E descobriu que era uma conta no nome de Rebekah Vardy, sua amiga de longa data.

"Durante anos, alguém em quem eu confiava muito para me seguir no Instagram, andou a informar o jornal 'The Sun' sobre todos os meus stories e publicações privadas. Foi-lhes dado muitas informações sobre mim, sobre os meus amigos e sobre a minha família, tudo sem o meu conhecimento ou permissão", escreveu Coleen Rooney.

A mulher do antigo avançado do Manchester United disse que começou a suspeitar de quem seria e bloqueou o acesso às suas stories a toda a gente, excepto a uma página de Instagram que pertence a mulher de Vardy. Disse ainda que fez algumas publicações falsas, que acabaram por ser capa do tablóide 'The Sun' só para comprovar quem estaria a partilhar com a imprensa as suas stories.

A resposta de Rebekah Vardy não tardou. A mulher do avançado do Leicester negou ser ela o responsável pela partilha das informações. E disse estar muito chateada por Coleen ter decidido acusa-la nas redes sociais em vez de falar com ela em primeiro lugar.

"Durante anos, muitas pessoas tiveram acesso à minha conta de Instagram e ainda esta semana descobri que era seguidora de pessoas que nem conheço e que nem me seguem. Se sabias que uma coisa destas estava a acontecer, devias ter-me ligado que eu teria mudado a minha palavra-passe [da conta] para ver se isso deixava de acontecer", começou por explicar a celebridade de 37 anos.

"Eu não preciso do dinheiro, o que ganharia em vender as tuas stories? Sinto-me muito mal até por estar a negar isto tudo. Devias ter-me ligado da primeira vez que isso aconteceu", respondeu Rebekah, que está grávida do seu quinto filho.

O jornal 'The Sun' garante que antes de publicar os artigos em questão, contactou os representantes de Coleen Rooney, mas estes recusaram sempre a comentar.

Quem não perdeu tempo foi a Netflix que aproveitou para 'meter a sua colher' nesta 'guerra', que já é um dos temas mais discutidos no Twitter.

"Vamos ter de fazer um documentário sobre isto, não é?", perguntou a plataforma de streaming.

*Artigo corrigido e atualizado

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.