O Sheffield United recebeu um financiamento de 3,5 milhões de euros da família de Osama Bin Laden. A revelação foi feita pelo 'Daily Mail' que teve acesso à informação, na sequência de uma disputa entre os co-proprietários do clube: Kevin McCabe e o Príncipe saudita Abdullah Bin Mosaad Bin Abdulaziz Al Saud.

No quarto dia da audição de testemunhas de ambos os lados no caso que opõe os dois co-proprietários do emblema inglês, foi revelado que o Sheffield United recebeu um empréstimo de 3,5 milhões de euros, através do 'Projeto Delta', em 2017. A origem do dinheiro está na família do antigo líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden, morto em 2011 numa operação militar dos EUA.

Os advogados de Abdullah assegura que McCabe tinha conhecimento sobre a origem do dinheiro. Na altura, Jeremy Tutton, sócio de McCabe e que fazia parte da direção do clube, mostrou-se preocupado com a possibilidade de a imprensa vir a descobrir a origem do dinheiro.

No diferendo entre as partes, o Príncipe saudita Abdullah Bin Mosaad Bin Abdulaziz Al Saud, acusa McCabe de "conspiração" e "conduta ilegítima e prejudicial" e lembra-lhe que, apesar de ter deixado o clube, detém 50 por cento dos direitos do mesmo.

O Sheffield United garantiu a subida à Premier League ao sagrar-se vice-campeão do Championship.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.